PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fla ainda não fechou elenco, mas Muricy tem "quinteto de luxo" no banco

No rodízio promovido por Muricy, Emerson Sheik ocupa agora o banco de reservas - Gilvan de Souza/ Flamengo
No rodízio promovido por Muricy, Emerson Sheik ocupa agora o banco de reservas Imagem: Gilvan de Souza/ Flamengo

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/04/2016 06h00

O Flamengo fechou o elenco na parte inicial da temporada, mas ainda não possui o grupo completo para a disputa do Campeonato Brasileiro. Resta um zagueiro. Dirigentes e técnico Muricy Ramalho descartam pressa e repetem que a aquisição não pode ter erros. No momento, as partes comemoram as opções ofensivas.

Muricy tem bons nomes no elenco e uma espécie de “quinteto de luxo” no banco de reservas, o que para a diretoria referenda a qualidade do grupo e deixa o Rubro-negro com boas possibilidades de substituições no decorrer das partidas.

O quinteto conta com Alex Muralha, Everton, Emerson Sheik, Ederson e o recém-chegado Fernandinho. Sheik foi o último sacado pelo treinador por sentir o desgaste físico, mas pode retornar em breve ao time. Caso isso aconteça, Alan Patrick ou Marcelo Cirino devem passar ao banco de reservas.

As opções agradam em cheio ao técnico, que já anunciou um rodízio constante para que a equipe suporte a maratona de jogos. Aparentemente, falta pouco para o Rubro-negro considerado ideal pelo comandante.

“Estamos satisfeitos com a chegada do Fernandinho. Temos bons jogadores do meio de campo para frente. O que falta é apenas mais um homem de trás. O Campeonato Brasileiro é duro demais, tem cartões, contusões. Mas o nosso elenco é muito bom, ideal para jogá-lo”, afirmou.

“O rodízio também será fundamental no processo. O Sheik é um exemplo disso. Todos entendem que será assim. Não tem como. Se você começar a repetir o time, os jogadores vão cansar e não dará resultado. A importância de um grupo equilibrado e com opções está justamente neste aspecto”, completou Muricy.

Futebol