PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Irmão de Romero se irrita com xenofobia e pede silêncio à própria torcida

Torcida do Racing em partida contra o Bolívar pela Libertadores - AFP PHOTO/ALEJANDRO PAGNI
Torcida do Racing em partida contra o Bolívar pela Libertadores Imagem: AFP PHOTO/ALEJANDRO PAGNI

Do UOL, em São Paulo

26/02/2016 11h05

Destaque do Racing neste início de temporada, o paraguaio Oscar Romero, irmão gêmeo do corintiano Angel Romero, se irritou com a própria torcida e pediu silêncio durante a vitória de sua equipe sobre o Bolívar por 4 a 1 na última quarta-feira pela primeira rodada do Grupo 3 da Copa Libertadores.

O jogador ficou muito incomodado quando uma parte dos torcedores começou a cantar uma música de conotação xenófoba em referência a bolivianos e paraguaios. Ele se dirigiu às arquibancadas e colocou o dedo em frente à boca, pedindo silêncio. Sua reação gerou uma onda de aplausos e ovação de uma outra parte da torcida que não entoava a canção.

O alvo dos cânticos, por incrível que possa parecer não eram os jogadores do Bolívar e sim os torcedores do Boca Juniors. Isso ocorre porque na Argentina é dito que o clube conta com muitos simpatizantes que são imigrantes do Paraguai e da Bolívia e vivem em a situação de precariedade.

A revista El Gráfico publicou na quinta-feira um artigo elogiando a atitude do atleta e pedindo que tal cântico nunca mais se repita.

Futebol