PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Investigação fiscal na Itália leva autoridades à sede do Milan

Adriano Galliani (gravata dourada) e Aurelio De Laurentiis estão entre os investigados - AP Photo/Fabrizio Giovannozzi
Adriano Galliani (gravata dourada) e Aurelio De Laurentiis estão entre os investigados Imagem: AP Photo/Fabrizio Giovannozzi

Do UOL, em São Paulo

26/01/2016 08h07

Autoridades financeiras da Itália realizaram nesta terça-feira uma operação de busca na sede do Milan. O motivo: uma operação que investiga fraudes no futebol italiano.

Segundo o jornal La Gazzetta dello Sport, a Guarda di Finanza executa um mandado de busca e apreensão. Importantes dirigentes esportivos do país podem ser acusados de crimes como lavagem de dinheiro e evasão fiscal.

A Operação Fuorigioco ('impedimento', em italiano) investiga nomes como Jean-Claude Blanc (ex-diretor-executivo da Juventus, atualmente no Paris Saint-Germain), Adriano Galliani (diretor esportivo do Milan), Aurelio De Laurentiis (presidente do Napoli) e Claudio Lotito (presidente da Lazio). Ao todo, 64 pessoas são investigadas em clubes das Séries A e B da Itália.

No Milan, as forças de segurança buscam documentos e provas para investigar contratações na Itália entre 2009 e 2012. Entre elas, a negociação de Ezequiel Lavezzi (do Napoli ao PSG em 2012) e de Hernán Crespo (do Genoa ao Parma em 2010).

Futebol