PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Contrato se volta contra SP. Clube não pode impedir se Osorio quiser sair

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

25/09/2015 06h00

Juan Carlos Osorio interessa à seleção do México, disse à diretoria que não deixará o São Paulo neste momento, mas não esconde que o convite de uma seleção nacional poderá fazer com que sua passagem pelo Morumbi seja encerrada antes do fim de seu contrato, em dezembro de 2016. Hoje, a expectativa interna de parte da diretoria do São Paulo é que Osorio pedirá demissão ao fim desta temporada, em dezembro de 2015, e o clube não terá como se defender, pois o contrato assinado com o treinador não tem multa rescisória.

O contrato sem multa no início parecia proteger o São Paulo caso o técnico fracassasse e precisasse ser substituído logo nos primeiros meses de trabalho - o clube poderia rescindir sem indenizá-lo. Agora, no entanto, o contrato sem multa se volta contra o São Paulo: a Federação Mexicana não precisará indenizar o São Paulo caso chegue a um acordo com Osorio, e o clube não receberá nada pela saída do técnico antes de dezembro de 2016.

As chances de Osorio sair do São Paulo neste momento, antes mesmo do fim do ano, são mínimas por dois motivos: o México contratou o brasileiro Ricardo Ferretti, vice-campeão da última Copa Libertadores pelo Tigres, como interino até o fim de outubro; Osorio não pensa em abandonar o São Paulo enquanto o clube ainda tiver possibilidade de conquistar o título da Copa do Brasil. Questionado nesta quinta-feira (24) no CT da Barra Funda, Osorio disse que quando decidir sair do São Paulo, se decidir, irá comunicar a todos na primeira oportunidade possível.

No fim do ano, no entanto, o cenário muda, principalmente se o São Paulo não vencer a Copa do Brasil e ainda mais caso não consiga a classificação para a Copa Libertadores de 2016: o México já não terá mais interino e Osorio não terá mais objetivos próximos para alcançar no Morumbi.

Quem conversa com Osorio no São Paulo ouve que o técnico tem como principal objetivo da carreira disputar uma Copa do Mundo. Se trocar o São Paulo pela seleção mexicana, Osorio levará em conta mais o que o México tem a oferecer do que aquilo que o São Paulo deixou de oferecer. Tal perspectiva, no entanto, passa pela insatisfação do técnico no Morumbi em relação ao projeto que lhe foi apresentado quando contratado e a situação real do clube - desde sua chegada, oito jogadores deixaram o elenco para aliviar os problemas financeiros.

Além do desmanche no elenco, outra situação que deixou Osorio insatisfeito no São Paulo foi uma mensagem enviada por um alto dirigente do clube a ele após a derrota para o Ceará, por 2 a 1, no Morumbi, pela Copa do Brasil. Osorio disse após o episódio que "há muita gente dando opiniões" no São Paulo, admitiu insatisfação e cogitou seriamente pedir demissão. Coube ao vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro demovê-lo da ideia em reunião no CT da Barra Funda. 

Futebol