PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Polícia prende membro de torcida organizada suspeito de ter atirado privada

Vinícius Segalla

Do UOL, em São Paulo

05/05/2014 16h22

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu na tarde desta segunda-feira um torcedor do Santa Cruz suspeito de ter atirado de dentro do estádio Arruda um vaso sanitário que atingiu e matou o metalúrgico Paulo Ricardo Gomes Silva, que estava nas imediações da arena, após ter assistido à partida entre Santa Cruz e Paraná Clube, na última sexta-feira, válida pela Série B do Campeonato Brasileiro.

De acordo com Carmela Galindo, superintendente do Disque Denúncia, Everton Felipe Santiago de Santana foi detido nesta segunda-feira depois do serviço receber a informação da participação do torcedor no incidente. Segundo ela, a prisão aconteceu em menos de 48 horas, a prisão mais rápida do Disque Denúncia do Recife, em 14 anos da história.

Informações fornecidas pela DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa) apontam que o suspeito é membro da torcida organizada Inferno Coral, do Santa Cruz. As investigações, no entanto, não estão encerradas.

No último domingo, a Federação Pernambucana de Futebol, em parceria com a ONG Disque-Denúncia Pernambuco, anunciou uma recompensa de até R$ 5.000 para quem tiver informações que levem a identificar o suspeito de arremessar o vaso sanitário que matou Paulo Ricardo.

Quem tiver informações sobre o caso poderá telefonar para o número 3421-9595, na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata Norte, ou (81) 3719-4545, para quem estiver no interior do Estado ou em outra parte do país.

Também é possível repassar informações através do site da central www.disquedenunciape.com.br, que permite o envio de fotos e vídeos. O serviço funciona durante 24 horas, todos os dias da semana. O anonimato é garantido, afirma o Disque-Denúncia.

A diretoria do Santa Cruz, proprietário do estádio Arruda, forneceu à Polícia Civil de Pernambuco imagens do circuito interno de segurança da arena, a fim de facilitar a identificação dos envolvidos.

O vaso sanitário jogado de dentro do estádio Arruda atingiu a cabeça de Paulo Ricardo Gomes da Silva, torcedor do Sport, que acompanhou a partida na torcida do Paraná.  A privada foi jogada de uma distância de aproximadamente 15 metros de altura.

Pela atitude da torcida, o Santa Cruz foi punido pela CBF e STJD e terá de atuar seus dois próximos jogos no estádio sem fãs nas arquibancadas. A pena será cumprida contra o Lagarto, pela Copa do Brasil, e Luverdense, pela Série B.

Futebol