PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos ganha passagens de avião do Barça, mas não receberá nenhuma verba por amistoso

Odílio Rodrigues, vice-presidente, confirma que Santos só lucrará no amistoso do Brasil - João Henrique Marques
Odílio Rodrigues, vice-presidente, confirma que Santos só lucrará no amistoso do Brasil Imagem: João Henrique Marques

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

30/07/2013 06h00

O Santos não lucrará um centavo com o amistoso contra o Barcelona na próxima sexta-feira, no estádio Camp Nou, na Espanha.  Isso porque o acordo firmado entre os clubes prevê que a renda do jogo e toda a receita do espetáculo pertencem ao clube mandante. Em contrapartida, o clube brasileiro praticamente não terá despesas na viagem, já que o contrato obriga o Barça a pagar 40 passagens de avião, mais a estadia da delegação santista.

“Pelo contrato, toda a despesa do jogo da ida é paga pelo o Barcelona, que nos dá 40 passagens e estadia. O Santos não tem despesas nessa ida para lá. Por contrato, toda receita do espetáculo é do Barcelona, que vendeu a sua imagem aqui para a TV Globo e para emissoras da Europa e do Oriente Médio. O Santos vai para lá sem nenhuma receita e toda a exploração pertence ao Barcelona”, afirmou o vice-presidente do Santos, Odílio Rodrigues.

O amistoso entre Barcelona e Santos faz parte do acordo firmado pelos clubes ao fecharem a transferência do atacante Neymar para a Espanha no primeiro semestre deste ano. O contrato assinado entre os clubes prevê dois jogos – sendo o primeiro na Espanha e o segundo no Brasil.

O Santos terá os mesmos direitos que o clube espanhol no “jogo de volta”, mas terá que pagar o transporte terrestre da delegação espanhola. Por isso, a diretoria santista espera utilizar um dos novos estádios construídos para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil como “palco” do jogo. Assim o clube pode lucrar mais, já que ficará com toda a bilheteria da partida.

Caso o segundo jogo não aconteça por desistência do Barcelona, a diretoria do clube catalão terá que pagar 4,5 milhões de euros (aproximadamente R$ 14 milhões) ao Santos.

“No jogo da volta só inverte isso (renda e receitas), eles arcam com a vinda para cá, o Santos só paga o transporte terrestre. O Santos pode escolher uma arena grande e vai explorar receitas de televisão. Aqui só pagaremos o transporte terrestre. Lá pertence ao Barça e aqui a receita ao Santos. Por contrato, esse jogo da volta, tem que ser realizado entre julho e setembro desse ano ou no ano que vem. Não havendo o jogo o Barcelona nos paga 4,5 milhões de euros”, explicou o dirigente santista.

O Santos confirmou que recebeu 17 milhões de euros (cerca de R$ 49 milhões) pela transferência de Neymar ao Barcelona e ficou apenas com 9 milhões de euros (aproximadamente R$ 26 milhões), pois teve que repassar do montante 40% dos direitos econômicos a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, e 5% a Teisa, grupo de investidores formados por conselheiros influentes no clube.

O primeiro amistoso, por sua vez, será válido pelo Troféu Joan Gamper. Esta será a segunda vez que o Santos disputa o torneio, criado em 1966 em homenagem ao fundador e primeiro presidente do Barcelona. Em sua participação anterior, em 1998, o time brasileiro foi vice-campeão.

No último duelo entre Santos e Barcelona, válido pela decisão do Mundial de Clubes da Fifa, no Japão, em 2011, Neymar estava do lado da equipe santista e viu o time espanhol golear por 4 a 0.

Futebol