PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Operação da PF que envolve Del Nero desarticula quadrilha que vendia informações sigilosas

Marco Polo Del Nero teve de prestar depoimento na Polícia Federal - Luiz Carlos Murauskas/Folhapress
Marco Polo Del Nero teve de prestar depoimento na Polícia Federal Imagem: Luiz Carlos Murauskas/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

26/11/2012 12h30

Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol e vice da CBF, está envolvido em uma ação da Polícia Federal que busca desarticular duas organizações criminosas. Ainda não se sabe o que o órgão investiga sobre o dirigente, mas a Operação Durkheim apura a venda de informações sigilosas e crimes contra o sistema financeiro nacional.

A PF prendeu 33 pessoas e expediu outros 34 mandados de coerção coercitiva (quando a pessoa é levada para prestar depoimento e depois liberada), caso de Del Nero.

O dirigente foi à superintendência do órgão em São Paulo, prestou depoimento por cerca de 20 minutos e foi liberado. Del Nero se disse tranquilo após prestar esclarecimentos.

Além disso, foram cumpridos 87 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Goiás, Distrito Federal, Pará, Pernambuco e Rio de Janeiro e 67 pessoas serão indiciadas.

Segundo informações divulgadas pela PF, a operação descobriu uma grande rede de espionagem ilegal que usava informações sigilosas contra políticos, desembargadores, uma emissora de televisão e um banco. A outra organização tinha como principal atividade a remessa de dinheiro ao exterior através de câmbio sem autorização do Banco Central. 

Futebol