PUBLICIDADE
Topo

Dívida antiga da MSI pagaria volta de Tevez ao Corinthians, diz jornal

Do UOL Esporte

Em São Paulo

12/07/2011 09h25

O anúncio de que o Corinthians poderia pagar 40 milhões de euros (R$ 89 milhões) para acertar o retorno de Carlitos Tevez assustou os torcedores pelo valor totalmente acima do mercado brasileiro. A explicação para o montante, no entanto, seria uma dívida antiga da MSI com o clube, que seria usada para acertar a saída do argentino do Manchester City, seu atual clube.

A informação é do jornal Marca Brasil, que conversou com Kia Joorabchian, iraniano que presidiu o fundo de investimentos que investiu no Corinthians entre 2005 e 2007. Hoje, ele empresaria Tevez e se interessa pela possível volta de Tevez ao Brasil.

Por isso, Kia Joorabchian pagaria cerca de R$ 60 milhões que ele deve ao Corinthians. O valor a ser quitado ainda pode aumentar, segundo o Marca Brasil, porque o clube pleitearia porcentagens de negociações de atletas feitas à época.

Na última segunda, quando surgiu a notícia sobre a proposta milionária por Tevez, o clube chegou a negar o valor. A expectativa era de que a transferência fosse paga com ações de marketing, estratégia semelhante àquela utilizada na chegada de Ronaldo.

“O sonho de Tevez e o meu é vê-lo de volta ao Corinthians. Ele disse que tem um trabalho que ele não terminou. Ele quer voltar porque ele tem o sonho de vencer uma Copa Libertadores”, disse Kia Joorabchian, em entrevista ao The Sun.

A conclusão da negociação agora dependeria do Manchester City, que já ouviu do próprio Tevez que ele não quer permanecer na Inglaterra. O clube não estaria disposto a vendê-lo para um outro clube europeu considerado rival direto na Liga dos Campeões. A saída para o Corinthians, no entanto, compensaria financeiramente e não criaria um problema do tipo. Kia, no entanto, vê uma negociação complicada. 

"Vamos ver. Antes de qualquer coisa, temos que respeitar o City, que tem de dar uma resposta formal. Se eles aceitam, então cada um fará o necessário para concluir o negócio. Se não, veremos outra opção para ele [Tevez]", disse Kia à Sky Sports

 

Esporte