PUBLICIDADE
Topo

Menon

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Recado da diretoria para Ceni: São Paulo não abre mão de nenhum campeonato

só para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

21/06/2022 19h03Atualizada em 21/06/2022 19h03

Na entrevista pós derrota para o Palmeiras, Rogério Ceni disse que caberia à diretoria definir se era para jogar com o melhor time possível contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, sob o risco de perder jogadores para domingo, contra o Juventude.

Não houve uma conversa no dia seguinte sobre o assunto. Ficou valendo o que foi combinado desde o início do ano:

1) O São Paulo não abre mão de nenhum campeonato. Mesmo porque as possíveis premiações são importantes para as combalidas finanças do clube.

2) O clube deve entrar em campo com seus melhores jogadores, baseando-se em análises táticas, técnicas, fisiológicas e psicológicas.

3) Quem define o time é Rogério Ceni, sem nenhuma interferência da diretoria

4) As decisões de Rogério terão todo o respaldo da diretoria. Se, por exemplo, quiser escalar contra o Palmeiras, tudo bem. Se quiser reservar o artilheiro para o jogo de domingo, ok. Se for para jogar as duas, o apoio é total.

Na reapresentação após a derrota, nenhum jogador se queixou de dores e todos disseram estar prontos para quinta-feira.

Nikão teve um cisto retirado do tornozelo. As dores diminuíram, mas difícilmente voltará antes de julho.