PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

São Paulo: classificação ou crise que impacta no trabalho do ano

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

12/05/2022 00h05Atualizada em 12/05/2022 13h28

O São Paulo precisa vencer o Juventude no tempo normal ou na decisão nos pênaltis para seguir entre os 16 melhores da Copa do Brasil.

Parece fácil, realmente o Juventude não é um time de primeira linha, embora esteja na Série A. Mas também não é uma barbada como Juazeirense ou Portuguesa-RJ, eliminados por Palmeiras e Corinthians, respectivamente.

E o Juventude tem todo o direito de lamentar o 2 x 2 do jogo de ida, em Caxias. Saiu na frente, virou o primeiro tempo com 2 x 0 e não conseguiu segurar o resultado.

O São Paulo precisa tentar definir a classificação desde o início, com postura agressiva. Ter posse de bola, marcar a saída do rival e chutar de longe. Usar todo o arsenal possível e não se limitar ao grito da torcida: tocar no Calleri é bom, pode ser suficiente, mas também pode não ser.

É importante ter muito cuidado com o contra-ataque e bolas longas para Pita, um centroavante muito forte e bom definidor. Um panzer paraguaio.

E a crise?

Exagero de blogueiro?

Então, perde para ver!

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado no texto, o orçamento do São Paulo de 2022 não prevê valor de quem chega à final da Copa do Brasil, mas sim o valor de quem chega às quartas de final. O erro foi corrigido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL