PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: FPF precisa ajudar expansão dos clubes paulistas no Norte e Nordeste

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

26/01/2022 15h43Atualizada em 26/01/2022 15h43

O Campeonato Paulista reúne cinco times da Série A do Brasileiro. E mais três da Série B. É o regional mais forte do Brasil.

Para transmiti-lo, a Record pagou R$ 50 milhões. O Carioca, com três times na Série A e um na B, recebeu R$ 15 milhões.

A Record deixou que suas afiliadas optassem pelo campeonato que iriam passar. E o Carioca será transmitido para 20 estados brasileiros, todos do Norte e Nordeste. O Paulista, apenas seis.

Existe uma justificação antiga para a maior projeção nacional dos clubes do Rio. As potentes ondas da Rádio Nacional lançaram a semente e criaram gerações de torcedores de Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo.

Não é mais assim. Pesquisas atuais mostram que Corinthians, São Paulo e Palmeiras cresceram muito. Acredito que tenham superado Fluminense e Botafogo.

Como os clubes paulistas poderiam fazer para crescer ainda mais? Conversei com dirigentes sobre a possibilidade de se fazer pre temporada por lá, com ações de marketing localizadas.

As respostas foram unânimes: a questão técnica prevalece ao marketing. O mais importante é fazer uso dos recursos médicos e fisiológicos. Evitar ao máximo contusões e lesões.

Procurei então Mauro Silva, vice-presidente da Federação Paulista para perguntar sobre o assunto.

Abaixo, a minientrevista:

1) O campeonato paulista é o mais forte do Brasil. Tem cinco times Da Série A do Brasileiro e outros da B. Mesmo assim, a Record vai passar o Carioca em mais praças que o Paulista. Por quê? Os clubes cariocas são mais nacionais?

Os times paulistas há muitos anos possuem enorme torcida espalhada por todo o país, não apenas no sudeste e no sul, mas também muito presente em Estados do centro-oeste, por exemplo. Os clubes da capital, Corinthians, São Paulo e Palmeiras, sempre figuram como segunda, terceira e quarta maiores torcidas do país nas pesquisas nacionais. O Paulistão 2022 terá a maior oferta de jogos ao vivo e em diversas plataformas, e isso permitirá um alcance maior aos torcedores de todo o país.

2) A FPF tem algum projeto para mudar isso? Alguma ação conjunta com os clubes? Marketing ou coisa assim...

Acredito que a maior vitrine é justamente seguirmos trabalhando por um Paulistão mais forte e competitivo a cada ano, bem organizado, com os clubes unidos, bons estádios e, a partir de agora, com uma visibilidade nunca vista, multiplataformas com diferentes detentores e formatos. A FPF trabalha pelo sucesso dos clubes paulistas dentro e fora do Estado.