PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Leila Pereira desconhece, humilha e ofende o Palmeiras

Leila Pereira, presidente do Palmeiras, em entrevista coletiva - Reprodução/YouTube
Leila Pereira, presidente do Palmeiras, em entrevista coletiva Imagem: Reprodução/YouTube
Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

17/01/2022 12h28Atualizada em 17/01/2022 12h44

Diante de críticas exageradas sobre a não contratação de um centroavante, Leila Pereira reagiu de forma grosseira e contra o alvo errado. Em vez de responder aos torcedores, preferiu diminuir o clube que preside e patrocina.

Aparece em um vídeo comemorando os seis anos de parceria frutífera entre Crefisa e Palmeiras. Como se não houvesse amanhã para o clube sem ela, a parceria. E, muito pior, se não houvesse passado.

Mas, quem são os parceiros desse casamento?

De um lado, uma entidade, uma sociedade esportiva, que é amada por seres humanos. É gente que ama o Palmeiras, gente que condiciona seu humor aos resultados do Palmeiras. Gente que compra uma camisa do Palmeiras para o filho recém-concebido, gente que responde atravessado para o cônjuge em caso de derrota, gente que briga no Natal quando o assunto é 1951.

Gente. Não importa de são 12 ou 15. Ou 15 milhões. Ou 20 milhões. Não importa. O que importa é que um clube de futebol é canal da paixão de pessoas pelo futebol.

Vou dar um exemplo: meu pai tinha uma amiga, nos anos 40, que se chamava Palestra Itália.

Se o presidente do Vila Nova, de Aguaí, fizesse um vídeo assim também estaria errado. Como a Leila.

Vou gastar um parágrafo - nem precisava - para explicar que o Palmeiras é muito maior que o Vila Nova. Tem títulos internacionais, títulos nacionais, representou o Brasil na inauguração do Mineirão, vencendo o Uruguai por 3 x 0...

E o outro parceiro do casamento?

É a Crefisa. Que empresta dinheiro a quem está com a corda no pescoço. E palmeirense paga a mesma taxa de juros que corintiano.

Leila erra ainda ao ignorar o sucesso de gestões que precederam a sua. Belluzzo foi o artífice da construção do novo estádio. E Paulo Nobre foi importante em ajudar o clube no refinanciamento de dívida. Colocou dinheiro. Recebeu de volta, como é correto.

Leila Pereira não tem noção da importância do cargo que ocupa. O Palmeiras é muito mais e muito maior que ela. E merece mais respeito.