PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Se sair, Rogério não vai encontrar time melhor que o São Paulo

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

07/12/2021 11h24Atualizada em 07/12/2021 11h24

A entrevista de Rogério Ceni deixou claro que, para ficar no São Paulo, ele gostaria de ter um elenco melhor, com jogadores que se adaptem ao seu modo de pensar o futebol. No mínimo, com alguém capaz de fazer o 1 x 1 com qualidade. Para que o time tenha jogadas de lado e não seja dependente de infiltrações.

Há problemas maiores. E, se resolvidos forem, serão com pouco dinheiro. Com contratações baratas.

O São Paulo não lutará por títulos.

E, se Rogério vai sair por causa disso, tenho uma má notícia para ele: os times que lutarão por título não o querem. Não há lugar para ele no Flamengo, Galo, Palmeiras ou Corinthians.

Há outros times em melhor condição que o São Paulo, como Fortaleza, Fluminense, mas não é algo que não possa ser superado com um trabalho bem feito.

Se ele ficar no São Paulo, com um ou outro reforço, terá a missão de fazer com que o time cresça, segundo seus princípios, se aproximar dos grandes e lutar pelo título da Sul-americana.

O que outro clube pode oferecer além disso? Nada. Se o São Paulo for quinto no Brasileiro, com ele, será um avanço. Se o Fortaleza, por exemplo, for quinto com ele, será apenas a repetição do que Vojvoda fez em 2021.

Quem sabe da vida de Rogério é ele, mas, a meu ver, ser o artífice da reconstrução do time é um desafio melhor que outros que eventualmente possam aparecer.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL