PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Pênalti com bola na axila e no ombro? Temos sim

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

28/11/2021 18h29Atualizada em 28/11/2021 19h25

Carrinho de Marcinho. A bola passa por baixo dele e chega ao axila. Sovaco, no popular. O juiz dá pênalti

Bola no ombro de Marlon, que estava de costas para a bola. O juiz dá pênalti.

O Furacão, punido no primeiro lance, vê sua situação complicada. Com 42 pontos, continua correndo risco de rebaixamento.

O Fluminense, prejudicado no segundo, fica mais longe da Libertadores.

O prejuízo não é apenas técnico. É financeiro também. Um time que cai para a Série B tem sua vida muito complicada. O time impedido de ir à Libertadores perde ao menos 3 milhões de dólares, a cota referente à primeira fase da competição.

O zagueiro David Braz, do Fluminense, foi preciso. Ressaltou os méritos do Galo no Brasileirão e no jogo, reconheceu que jogou melhor, mas foi claro ao dizer que a troca de Gaciba por Alício nada adiantou.

O VAR, segundo ele, continua sendo destaque negativo. Aparecendo muito. E de forma errada.

É incompreensível e injustificável que não se consiga uma uniformização da arbitragem sobre assunto tão importante.

Isso aqui é pênalti.

Isso aqui não é pênalti.

Simples.

Não fazem por preguiça ou incompetência.

Ou os dois.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL