PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Sylvinho perde sua final em Porto Alegre

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

24/10/2021 18h13

O belo chute de Gustavo Maia e a falha de Cássio determinaram o empate em Porto Alegre, aos 47 do segundo tempo.

O Corinthians, que estava em quinto, caiu para sétimo. E a tranquilidade de Sylvinho virou fumaça. A vitória seria importante para que especulações sobre demissão terminassem. E o próximo jogo será em casa contra a rebaixada Chapecoense.

Na verdade, Sylvinho não tinha méritos na vitória. O time era diferente, agora com Gabriel, volante-raiz, mas a intensidade era a mesma, perto de zero.

E veio o primeiro gol do Inter, com falha de Fábio Santos.

No segundo tempo, Sylvinho colocou Mosquito e Du Queiroz e virou o jogo em seis minutos. Só que uma coisa nada tem a ver com a outra.

Os gols vieram pela individualidade e técnica de Gabriel Pereira, Giuliano e Roger Guedes, além da cobrança de pênalti perfeita de Fábio Santos.

O empate não é ruim em termos de pontos. O rival é forte e estava em casa. Mas é insuficiente para dar tranquilidade a Sylvinho.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL