PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Menon

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Quinze anos depois, Palmeiras dá o troco no São Paulo

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

06/09/2021 14h00

O Palmeiras contratou Lucas Sena, talentoso lateral direito formado na base do São Paulo. Ele deixou Cotia depois de muitas negociações frustradas de renovação de contrato.

Sena disputava posição com Anílson, mais alto e que agora tem sido utilizado como zagueiro. O lateral que tem sido mais utilizado é Nathan, que já teve alguns minutos no time profissional.

O estilo de Lucas Sena é técnico e ofensivo. A descrição cabe em Ilsinho, que fez o caminho inverso. Era a grande jóia palmeirense em 2006. Não renovou contrato e "pulou o muro.

Foi campeão brasileiro em 2006. Jogou mais um ano e foi para o Shaktar. Voltou em 2010 e no ano seguinte foi para o Inter. Jogou 89 vezes e marcou quatro gols.

Há um outro caso pendente entre os dois clubes. Em 2014, Alan Kardec estava discutindo a renovação com o Palmeiras. E aceitou a oferta do São Paulo. Foi a "pulada de muro" mais comentada.

Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, ficou muito revoltado. E Carlos Miguel Ajudar, presidente do São Paulo disse que o Palmeiras havia se apequenado.

Em seguida, o Palmeiras contratou Dudu, que estava sendo disputado por São Paulo e Corinthians. E hoje quem luta contra o apequenamento - com direito a ações escusas e afastamento de Carlos Miguel - é o São Paulo.