PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Roger Flores ofende a prática do jornalismo

Roger Flores é comentarista dos canais Globo - Reprodução/Instagram
Roger Flores é comentarista dos canais Globo Imagem: Reprodução/Instagram
Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

23/08/2021 17h04

O que se fala no escurinho do cinema, chupando drops de anis, não se pode repetir no confessionário. O que se fala à meia voz assume proporções enormes diante de um alto-falante.

Imagine então um microfone da TV Globo. A repercussão é enorme. Foi o que Roger Flores fez ao dizer que haveria "ordem de cima" para que Renato não escalasse Pedro no ataque do Flamengo.

Já seria polêmico se ele tivesse fontes que garantissem a informação. Mas, nada disso. Ele disse o que pensa, o que acha, o que deduz, não o que sabe.

Informação zero.

Quais as consequências?

Atrapalha o Flamengo, atrapalha Renato e deixa uma pulga atrás da orelha do torcedor. "Bem que o Roger falou".

Roger foi bom jogador, entende de futebol e tem lugar de fala. Não sou corporativista. Mas bem que poderia respeitar os princípios da profissão que exerce atualmente.