PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Com Zetti, goleiros do São Paulo sairão de Cotia, sem mais contratações

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

08/04/2021 18h40Atualizada em 09/04/2021 07h27

Nos últimos anos, o São Paulo contratou vinho goleiros. Tiago Volpi foi o único a se tornar titular indiscutível, apesar de algumas falhas grotescas, como abrir a barreira para Marinho cobrar falta e perder bola na área para Leo Chu, do Ceará.

Os outros, por um motivo ou outro não seguraram o rojão: Denis, Renan Ribeiro, Sidão e Jean.

Agora, com Zetti, o clube pretende melhorar o nível técnico da base para não mais buscar goleiros fora de Cotia.

A ideia do São Paulo, conforme entrevista de Júlio Casares ao blog, ainda antes da eleição, em 21 de outubro, é criar uma "escola São Paulo de goleiros", criada a partir de conceitos técnicos definidos.

Ele tem o direito, por exemplo, de decretar que o melhor goleiro do sub-20 é o terceiro reserva. Ou que o titular do sub-17 é que tem potencial para o time titular.

Atualmente, a linha de sucessão de Volpi é toda formada por Cotia: Lucas Perri, Thiago Couto, Young e tudo indica, Leandro do sub-17. Denis Júnior foi emprestado ao Bahia e disputa posição com Douglas.

O reinado de Rogério Ceni, muito justo, impediu que Ederson, do Manchester City, Everson, do Galo, e Richard, do Ceará, tivessem chances.

Menon