PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

Luciano, a melhor contratação do ano do futebol brasileiro

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

30/11/2020 04h00

Quando o São Paulo trocou Everton por Luciano, eu disse que poderia ser bom para os dois. Está sendo bom apenas para o São Paulo.

Um amigo ficou me zoando. Brincalhão, ele ironizou e disse que Luciano, na minha visão, seria o artilheiro do Brasileiro.

Pois bem, com os dois gols marcados contra o Bahia, Luciano chegou a 11 gols, atrás de Thiago Galhardo, 15, e Marinho, 13. Ele fez apenas 18 jogos. No ano, em todas as competições, fez 14 gols e cinco assistências em 24 jogos.

Luciano é a grande contratação do ano no futebol brasileiro. O São Paulo, um time endividado e que teve a rara sensatez de fechar o cofre, acertou muito com Luciano. E está onde está por causa da base: Luan, Igor, Sara, Diego e Brenner.

E Luciano, claro. Não falo de Volpi por que já estava no ano passado.

O elenco é curto e o São Paulo não pode correr o risco de perder Brenner e Luciano. Quanto aos outros, há Rodrigo Nestor, Tchê Tchê, Hernanes, Bueno...Os atacantes, não. se Luciano tem 14 gols, Brenner tem 17.

Se houver algum jogo fácil, com uma boa vantagem (é difícil que haja), Diniz deveria sacar os dois para evitar lesões e cartões.

São grandes acertos de Diniz.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon