PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

São Paulo continua se sabotando, sempre com os mesmos erros

Brenner marcou os dois gols do São Paulo na partida contra o Fortaleza, pela Copa do Brasil - Bruno Ulivieri/AGIF
Brenner marcou os dois gols do São Paulo na partida contra o Fortaleza, pela Copa do Brasil Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

28/10/2020 21h32

Toda história tem dois lados.

1) O Lanús venceu o São Paulo com dois gols de Sand, seu artilheiro histo.

2) O São Paulo perdeu para um time que não jogava há 226 dias e sofreu dois gols de um atacante de 40 anos. Quando Brenner nasceu, ele já atuava pelo River Plate.

Brenner é o que o São Paulo tem de bom. Marcou o nono gol nos últimos sete jogos. É letal. Deu quatro chutes a gol e marcou três vezes. Um deles foi anulado em lance muito ajustado. E o outro foi na trave.

Luciano também foi bem. Deu o passe para o primeiro de Brenner e ajudou bastante a defesa.

E houve os erros. Os de sempre.

1) Fragilidade na bola aérea.

2) Fragilidade defensiva no lado esquerdo.

3) Muitos sustos com a saída picadinha, de pé em pé. Precisa treinar mais.

O São Paulo precisa vencer por 1 x 0 ou 2 x 1 para se classificar. Não há certeza de nada. Nunca há.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon