PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

Cássio não está preparado para a modernidade

Cássio em ação pelo Corinthians contra o Vasco, em São Januário, pelo Brasileirão - Thiago Ribeiro/AGIF
Cássio em ação pelo Corinthians contra o Vasco, em São Januário, pelo Brasileirão Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

28/10/2020 23h40

A discussão sobre a necessidade de o goleiro jogar com os pés está superada. Não é possível abrir mão de um bom aporte dos goleiros quando se aposta em jogo criado desde a área.

Se o goleiro não tem habilidade para jogar com os pés, que use as mãos para fazer uma boa reposição. Zetti fazia isso há 30 anos.

Mesmo goleiros com certa habilidade estão errando. Jean, do Atlético-GO, deu um gol para Claudinho do Bragantino e outro para Luis Adriano, do Palmeiras. Volpi é bom com os pés e a saída do São Paulo é um Pânico.

Eles precisam treinar mais.

Cássio, não.

Ele não pode fazer esse tipo de jogada. O treinador deve proibir. Por causa dela, fez um pênalti contra o Ceará.

E, contra o América-MG, deu um passe errado que terminou no único gol do jogo.

O Corinthians estava bem armado e com dificuldades para finalizar. Depois, se abriu para buscar a vitória. E foi surpreendido pelo contra-ataque iniciado por Cássio.

Se quiser jogo construído e saída com jogo apoiado, que Mancini arrume outro goleiro. Cássio não dá. Não serve.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon