PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

Futebol brasileiro é uma vergonha. Veja alguns casos

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

27/10/2020 04h00

O Brasil tem grandes jogadores, é cinco vezes campeão mundial e tem um futebol economicamente mais forte que o dos outros países da América do Sul.

E tem muita vergonha a ser consertada.

1) O São Bento, com 21 jogadores Infectados, teve de escalar um goleiro na linha para enfrentar o Criciúma.

2) O Brasileiro já teve 18 rodadas. O São Paulo fez apenas 15 jogos. O Fortaleza, 16. O Galo, 17. Outros, estão atrasados também. Um campeonato de pontos corridos não pode ter esse tipo de situação.

3) A comissão de arbitragem não consegue padronizar algumas decisões importantes. O mesmo lance é definido de forma diferente por árbitros diferentes.

4) O São Paulo feminino venceu o Taboão por 29 x 0. E o Realidade Jovem por 12 x 0. Não é bom uma disparidade tão grande. É preciso dar apoio a essas jogadoras, mas é preciso rever o campeonato. Criar uma segunda divisão.

5) O São Caetano não paga salários há quatro meses. Os jogadores entraram em greve. O clube escalou a base para não dar WO. Perdeu de 9 x 0 para o Pelotas.

É preciso mais profissionalização, é preciso que a CBF, milionária, ajude os clubes mais pobres e dê mais dignidade às atletas do futebol.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon