PUBLICIDADE
Topo

São Paulo deve recusar Cazares

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

14/07/2020 17h00

Juan Cazares tem contrato com o Galo até o final do ano. O clube avisou que não deseja a renovação. E empresários sugeriram seu nome ao São Paulo. A diretoria vai analisar. A tendência é recusar

Muito bem.

O São Paulo tem dívida enorme. O presidente Leco tem seis meses de mandato. Todo o esforço deve ser canalizado para pagar dívida e entregar o clube em melhor situação possível para o próximo presidente.

Há esforços que sangram. As vendas de Antony e Maia, por exemplo. A torcida chora. E gastar parte desse dinheiro - o mínimo que seja - em Cazares, é como uma traição. Basta lembrar que ele ganharia mais que os dois garotos juntos. Talvez o dobro dos R$ 150 mil.

Cazares não faria o São Paulo mudar de estante. Com ele ou sem ele, pode se classificar para uma nova Libertadores. E sonhar com o título. Sonhar não custa nada.

Quanto a parte disciplinar, nem toco aqui. Considero imbecil alguém que faz festa em pandemia. Fora do mundo.

Menon