PUBLICIDADE
Topo

Aldir e Moraes, rivalidade em outro plano (Paulo Batista)

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

04/05/2020 16h00

Um boteco só merece nota dez se uma morena bonita olhar de forma desafiadora enquanto abre um grampo nos dentes para afastar o cabelo da nuca suada

Blanc, Aldir

Viu seu post da carta do João Bosco. E aqui divido pequena homenagem que fiz inspirado em Galos de Briga:

DA SERIE PARA ESPANTAR A TRISTEZA SÓ POEMA DE BAR

Hoje, um galo

emudeceu o

alarido nos

quintais.

Era de briga,

e como.

Com suas rimas

transversais

a atravessar o

tempo era o

próprio movimento

de um homem

a edificar seus templos. ,

Palavra a se atrair,

- sorrateiras e sutis -

de nos enganar caminhos

- a se encontrar sozinhos -

a fazer escaninhos

de emoções escondidas.

Seu ir desequilibra,

Sua alma embebeda a tarde,

entorpece a noite.

O galo deixou a rinha,

não sem briga.

O dia amanhece trôpego,

mas com vida.

Poema do amigo Cláudio Manesco

Menon