Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

No fim de 2022 o Flamengo deu sinais do que seria 2023. O alerta se repete

Em 2022 o Flamengo chegou já em declínio nas finais. Mas conquistou Copa do Brasil e Libertadores. Nos jogos seguintes, atuações pífias e derrotas minimizadas por muitos.

Era o sinal do que estava por vir, férias de 43 dias, atuações pífias e um vergonhoso 2023. Domingo, em jogo fundamental para a classificação à fase de grupos da Libertadores, jogadores homenageados.

Clima de festa e alegria ao final. Ser campeão, vencedor em 2023 tornou-se algo secundário. O importante para essa ala de rubro-negros é celebrar 2019 e seus heróis.

Enquanto isso São Paulo, Fluminense e Palmeiras festejam com motivos. Foram campeões neste ano. Já o Flamengo deveria se recolher silenciosamente. Mas comemorou no gramado do Maracanã.

Impossível entender o motivo após colecionar fracassos neste ano. Comportamento preocupante para a temporada 2024.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes