PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Evento-teste da Copa de 2022 no Qatar terá ingressos só para vacinados

Ahmad Bin Ali, estádio no Qatar que terá jogos da Copa Árabe no fim do ano - Divulgação/Fifa
Ahmad Bin Ali, estádio no Qatar que terá jogos da Copa Árabe no fim do ano Imagem: Divulgação/Fifa
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

02/08/2021 14h00

A Fifa vai iniciar nesta terça-feira (3) a venda de ingressos para a Copa Árabe, o evento teste da Copa do Mundo de 2022 no Qatar que será realizado entre novembro e dezembro de 2021. Com um detalhe importante: somente pessoas totalmente vacinadas contra a covid-19 (com duas doses ou dose única, a depender do laboratório) poderão ter acesso aos estádios.

Ainda é cedo para saber se a determinação valerá para a Copa do Mundo, mas é uma possibilidade. A Fifa negocia com o governo local detalhes sobre a acessibilidade às arenas em meio à pandemia, o que impactará em decisões que serão tomadas para 2022 e é significativo que, num primeiro momento, haja a decisão de que apenas os vacinados possam entrar nos estádios, e não também aqueles que apresentarem exames RT-PCR negativos, como ocorreu no Mundial de Clubes realizado no Qatar em fevereiro deste ano.

A Copa Árabe testará o chamado Fan ID, uma espécie de identidade (cartão) que cada torcedor terá para pode acessar os estádios e transportes por todo o Qatar. A ideia é tentar agregar as informações de vacinação nesse documento, que hoje funciona em um aplicativo para celulares que todo morador do Qatar, ou visitante, precisa ter para circular pelo país. O Fan ID se transformaria no passaporte da pessoa durante a Copa Árabe e, em 2022, durante a Copa.

Não foi definido ainda o limite de capacidade para esses jogos. Nas eliminatórias da Copa Árabe, em junho também no Qatar, o máximo liberado foi 30% dos assentos. A Fifa trabalha para ter 100% de público nos estádios na Copa de 2022 e por isso negocia número superior para a fase final da Copa Árabe. Estima-se que a maioria dos torcedores do evento-teste será de residentes do Qatar, país que já vacinou totalmente contra a covid-19 mais de 72% da população acima de 16 anos, portanto espera-se entre 75% e 80% das cadeiras liberadas.

A federação internacional usará a Copa Árabe para avaliar transporte, hospedagem, acesso aos estádios, entre outros pontos. A entidade já anuncia que o torcedor poderá ver dois jogos no mesmo dia, já que o deslocamento entre os estádios é bem curto, algo que também ocorrerá na Copa do Mundo — e será usado como um atrativo a mais para a competição.

Até a Copa da Rússia, em 2018, o evento-teste era a Copa das Confederações, o campeonato das seleções campeãs continentais, mas o torneio foi extinto pela Fifa por não dar lucro.

A nova Copa terá 16 concorrentes, de duas confederações (Ásia e África), que jogarão 32 partidas entre 30 de novembro e 18 de dezembro — a final será exatamente um ano antes da decisão da Copa do Mundo. Seis dos oito estádios do Mundial estarão em uso durante a Copa Árabe.

O sistema de venda de ingressos é parecido ao da Copa do Mundo: começa com entradas exclusivas para portadores de cartões de um dos patrocinadores da Fifa, depois abre para o público geral (por ordem de chegada) até o dia da final, se houver bilhetes disponíveis. Os preços vão variar de R$ 35 (categoria 4 apenas a residentes no Qatar) a R$ 345, de categoria 1 para a final. Valores inferiores aos que serão praticados para a Copa do Mundo.