PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Conmebol pagará reforma para Centenário sediar Libertadores e Sul-Americana

Estádio Centenário receberá as finais da Libertadores e da Sul-Americana em 2021 - Reprodução/Youtube
Estádio Centenário receberá as finais da Libertadores e da Sul-Americana em 2021 Imagem: Reprodução/Youtube
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

13/05/2021 14h24

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) vai bancar boa parte da reforma que será necessária para que o estádio Centenário, em Montevidéu, esteja apto a receber as finais de 2021 das Copas Libertadores (em 20 de novembro) e Sul-Americana (em 6 de novembro). Nesta quinta-feira (13), a entidade anunciou que a capital do Uruguai será a sede das duas partidas porque o governo garantiu que será liberada a presença de público, o que os outros concorrentes (Brasil, Argentina e Equador) não fizeram.

Na reunião virtual do Conselho da Conmebol realizada nesta quinta foi aprovado que a confederação sul-americana ajude nas melhorias que serão feitas no Centenário - estima-se que o gasto fique em US$ 2 milhões (R$ 10,5 milhões). O Centenário pertence ao governo uruguaio, que intermediou para a Conmebol a chegada das 50 mil doses da vacina contra a covid-19 enviadas pelo laboratório chinês Sinovac. A ideia é vacinar delegações de seleções, clubes e funcionários das associações filiadas.

A Conmebol, normalmente, se responsabiliza apenas por reforma no gramado e ajustes pontuais para colocar as marcas de seus patrocinadores em setores predeterminados do estádio. As obras maiores são de responsabilidade dos proprietários e da associação filiada ou de seu governo.

O relatório da inspeção feita no Centenário encontrou diversos problemas. A coluna apurou que o estádio teve avaliação pior do que todos os outros equipamentos visitados pelos técnicos da Conmebol — sete na Argentina, cinco no Brasil e um no Equador (veja lista abaixo). Pesou, portanto, a garantia uruguaia de que haverá público nas duas finais.

O Centenário precisa das seguintes melhorias:

- Iluminação: Espera-se trocar todo o sistema por um mais moderno;
- Vestiários: Segundo o relatório há problemas principalmente no vestiário B, usado normalmente pelos times visitantes. É preciso aumentar o espaço e criar uma área de aquecimento, por exemplo;
- Tribunas - Como espera ter torcida alguns ajustes precisarão ser feitos porque mesmo com vacinação avançada haverá protocolos sanitários com orientação para distanciamento;
- Área de imprensa: Espera-se maior presença de jornalistas comparado com as finais das edições 2020 (Maracanã e Córdoba) e será preciso criar uma área maior para entrevistas e espaço nas tribunas para os jornalistas;
- Gramado: O que menos preocupa a Conmebol, que normalmente já se responsabiliza pela melhoria do campo assumindo a administração do estádio 15 dias antes das partidas.

A Conmebol avaliou que a modernização do Centenário será importante também no projeto da confederação para que a América do Sul receba a Copa do Mundo de 2030 — candidatura conjunta de Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile. A concorrência deve ser forte contra países da Europa principalmente, como a Inglaterra e Espanha/Portugal.

Até esta quarta-feira (12), o Uruguai havia aplicado a primeira dose da vacina contra a covid-19 em 36% de sua população, número bem maior do que os outros três países com estádios concorrendo à final da Libertadores-2021: a Argentina aplicou ao menos uma dose em 18% de seus habitantes, o Brasil em 17,4% e o Equador em apenas 6%.

Durante a negociação para a importação das vacinas da Sinovac, a Conmebol ouviu do governo uruguaio que até o fim de 2021 quase toda a população estará vacinada, o que dá garantia de ter boa parte da capacidade do estádio Centenário aberto aos torcedores, mesmo que ainda com algumas restrições sanitárias, como distanciamento entre os assentos e uso de máscaras.

A Conmebol teve um prejuízo em 2020 de US$ 14 milhões, atribuído ao adiamento da Copa América de 2020 para 2021 (está programada para ser na Argentina e na Colômbia entre junho e julho), mas também por não vender ingressos e pacotes de hospitalidade (camarotes e áreas VIPs) nas suas finais únicas da Libertadores (no Maracanã) e da Sul-Americana (em Córdoba-ARG).

A entidade também anunciou nesta quinta as sedes das finais únicas de 2022: Guayaquil, no Equador, receberá a Libertadores, desbancando a favorita Argentina, e o Mané Garrincha, em Brasília, a Sul-Americana. O estádio brasileiro era o favorito para ter a Sul-Americana já em 2021, mas o Brasil, com vacinação devagar, não garantia que poderia dar acesso a público em novembro.

A furada de fila uruguaia

Em 2020, a Conmebol decidiu que elegeria ao mesmo tempo as sedes das finais únicas da Libertadores e Sul-Americana para o triênio 2021-2023. Abriu inscrições para uma concorrência, mas a pandemia atrasou o processo.

Em 2021, a confederação decidiu que escolheria somente os anfitriões das partidas deste ano, por causa da limitação das viagens dos técnicos que fazem as inspeções. Em fevereiro divulgou a lista dos concorrentes de cada ano e o Centenário aparecia como candidato apenas para a final da Libertadores de 2022.

A vacina mudou todo o planejamento. O Conselho da Conmebol, formado pelo presidente Alejandro Dominguez e os dez mandatários das associações filiadas, entre eles Rogério Caboclo, da CBF, decidiram antecipar a candidatura uruguaia de 2022 para 2021 e dar as edições do ano que vem para aqueles que seriam os escolhidos em 2021.

Veja a lista dos estádios e cidades candidatos para sede das finais da Libertadores e Sul-Americana entre 2021 e 2023 divulgada em fevereiro:

Libertadores 2021
La Bombonera - Buenos Aires
Monumental de Nuñez - Buenos Aires
Nuevo Gasometro - Buenos Aires
Libertadores de América - Avellaneda
El Cilindro - Avellaneda
Mario Kempes - Córdoba
Único - Santiago Del Estero
Beira-Rio - Porto Alegre
Morumbi - São Paulo
Monumental de Barcelona - Guayaquil

Sul-Americana 2021
La Bombonera - Buenos Aires
Monumental de Nuñez - Buenos Aires
Nuevo Gasometro - Buenos Aires
Libertadores de América - Avellaneda
El Cilindro - Avellaneda
Único - Santiago del Estero
Mané Garrincha - Brasília
Arena Castelão - Fortaleza
Beira-Rio - Porto Alegre
Arena Pernambuco - Recife

Libertadores 2022
La Bombonera - Buenos Aires
Monumental de Nuñez - Buenos Aires
Nuevo Gasometro - Buenos Aires
Libertadores de América - Avellaneda
El Cilindro - Avellaneda
Mario Kempes - Córdoba
Único - Santiago Del Estero
Beira-Rio - Porto Alegre
Morumbi - São Paulo
Nacional - Lima
Monumental - Lima
Centenário - Montevidéu
Monumental de Barcelona - Guayaquil

Sul-Americana 2022
La Bombonera - Buenos Aires
Monumental de Nuñez - Buenos Aires
Nuevo Gasometro - Buenos Aires
Libertadores de América - Avellaneda
El Cilindro - Avellaneda
Mario Kempes - Córdoba
Único - Santiago del Estero
Mané Garrincha - Brasília
Arena Castelão - Fortaleza
Beira-Rio - Porto Alegre
Arena Pernambuco - Recife
Arena Fonte Nova - Salvador
Monumental - Lima
Nacional - Lima

Libertadores 2023
La Bombonera - Buenos Aires
Monumental de Nuñez - Buenos Aires
Nuevo Gasometro - Buenos Aires
Libertadores de América - Avellaneda
El Cilindro - Avellaneda
Mario Kempes - Córdoba
Único - Santiago Del Estero
Beira-Rio - Porto Alegre
Morumbi - São Paulo
Nacional - Lima
Monumental - Lima
Monumental de Barcelona - Guayaquil
Atanasio Girardot - Medellín
Metropolitano - Barranquilla

Sul-Americana 2023
La Bombonera - Buenos Aires
Monumental de Nuñez - Buenos Aires
Nuevo Gasometro - Buenos Aires
Libertadores de América - Avellaneda
El Cilindro - Avellaneda
Único - Santiago del Estero
Mario Kempes - Córdoba
Mané Garrincha - Brasília
Arena Castelão - Fortaleza
Beira-Rio - Porto Alegre
Arena Pernambuco - Recife
Arena Fonte Nova - Salvador
Monumental - Lima
Nacional - Lima
Atanasio Girardot - Medellín

Até esta quarta-feira (12), o Uruguai havia aplicado a primeira dose em 36% de sua população, número bem maior do que os outros três países com estádios concorrendo à final da Libertadores-2021: a Argentina, favorita até algumas semanas atrás, aplicou ao menos uma dose em 18% de seus habitantes, o Brasil em 17,4% e o Equador em apenas 6%. Durante a negociação para a importação das vacinas da Sinovac, a Conmebol ouviu do governo uruguaio que até o fim de 2021 quase toda a população estará vacinada, o que dá garantia de ter boa parte da capacidade do estádio Centenário aberto aos torcedores, mesmo que ainda com algumas restrições sanitárias, como distanciamento entre os assentos e... - Veja mais em https://www.uol.com.br/esporte/futebol/colunas/marcel-rizzo/2021/05/12/vacina-estadio-centenario-favorito-libertadores.htm?cmpid=copiaecola