PUBLICIDADE
Topo

Flamengo tem aval do Equador para enviar infectados de volta ao Brasil

Diego Ribas é um dos jogadores do Flamengo com Covid-19 no Equador - Instagram
Diego Ribas é um dos jogadores do Flamengo com Covid-19 no Equador Imagem: Instagram
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

21/09/2020 10h40

Com Léo Burlá, do Rio

O Governo do Equador liberou que o Flamengo embarque os seis jogadores diagnosticados com Covid-19 de volta ao Brasil O protocolo da Conmebol sugere uma quarentena no país em que os jogadores estiverem quando o resultado do exame PCR der positivo, mas a decisão é governamental. A confederação sul-americana ajudou a diretoria do clubes brasileiro na negociação com os equatorianos.

Filipe Luís, Isla, Matheusinho, Diego, Bruno Henrique e Michael foram diagnosticados com a Covid-19 em exame realizado pelo clube no Equador — o Flamengo está no país desde a semana passada para dois jogos seguidos da Libertadores. Na quinta-feira (17) o time perdeu de 5 a 0 para o Independiente Del Valle, em Quito, e na terça (22) enfrenta o Barcelona em Guayaquil. O sexteto não jogará.

O blog apurou que ainda não está definido exatamente quando será o embarque, mas será entre terça e quarta. A Conmebol sugeriu que o Flamengo use o mesmo avião que levará quatro jogadores ao Equador para completar o elenco que enfrentará o Barcelona, mas não é certo que será assim. O governo do Equador liberou o traslado dos seis jogadores do hotel onde estão hospedados até o aeroporto e, num embarque separado, a volta em voo fretado ao Brasil. O contato com pessoas fora do estafe flamenguista será o mínimo possível.

A Conmebol descarta cancelar jogos por causa de surto de Covid-19 porque não terá datas para reposição. Caso um time não viaje ou não entre em campo por falta do número mínimo de atletas (sete), a confederação dará WO (derrota por 3 a 0). Isso, claro, não ocorrerá com o Flamengo.

A presença dos seis jogadores infectados na partida contra o Independiente Del Valle, na quarta da próxima semana (dia 30), ainda não está descartada. Eles devem realizar novos exames até sexta-feira e caso algum deles dê negativo, estariam liberados para atuar. Caso o positivo se mantenha terão que cumprir os dez dias de isolamento desde o primeiro resultado.

A diretoria do Flamengo informou que os seis jogadores estão assintomáticos, mas o meia Diego Ribas, em um post em rede social, disse que sentia dor no corpo e leve incômodo na garganta, sintomas comuns de Covid-19.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.