PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Sérgio Ramos se justifica após ser acusado de forçar cartão na Champions

Sergio Ramos comemora gol do Real Madrid contra o Girona - JAVIER SORIANO / AFP
Sergio Ramos comemora gol do Real Madrid contra o Girona Imagem: JAVIER SORIANO / AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

15/02/2019 14h17

O Real Madrid venceu o Ajax por 2 a 1 na última quarta-feira (13), pela primeira partida das oitavas de final da Liga dos Campeões. Após a partida, o zagueiro Sérgio Ramos concedeu entrevista na zona mista e falou sobre um cartão amarelo que tomou no fim do jogo.

"A verdade é que vendo o resultado, mentiria se dissesse que não forcei. Não é por subestimar o rival nem pensar que a eliminatória já terminou, mas no futebol você precisa tomar decisões complicadas. Decidi assim, um cartão aos 43, ficarei na arquibancada, serei um torcedor a mais (no jogo de volta)", afirmou Sergio Ramos. 

A fala do zagueiro ganhou repercussão e fez com que a Uefa, órgão que administra o futebol europeu, abrisse um "expediente disciplinar" contra o espanhol, por suspeita de ter forçado o cartão amarelo contra o Ajax. 

Após se posicionar pelo Twitter, Sérgio Ramos concedeu entrevista ao jornal espanhol 'Marca', publicada nesta sexta-feira (15), afirmando mais uma vez que não forçou o cartão amarelo e está surpreso com a repercussão que sua ação ganhou. 

"Me surpreendeu muito tudo isso (a repercussão). Eu me referia a forçar uma falta, uma que era inevitável; não a forçar o cartão amarelo", disse.

"Eu não tive alternativa. Era um contra-ataque muito perigoso aos 43 minutos, com um partida em aberto e eliminatória também. Eu podia ter forçado cartão na fase de grupos, na partida contra a Roma, porque já estávamos classificados como primeiros do grupo e o último jogo contra o CSKA não faria diferença nenhuma", completou. 

A partida de volta do confronto entre Ajax e Real Madrid será no dia 5 de março, no estádio Santiago Bernabéu, às 17h (horário de Brasília). 
 

Esporte