PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Marcelo marca, Real Madrid vence Viktoria Plzen e se recupera na Champions

Denis Doyle/Getty Images
Imagem: Denis Doyle/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

23/10/2018 17h50

O Real Madrid bateu o Viktoria Plzen por 2 a 1 nesta terça-feira (23), em Madri, conquistou a sua segunda vitória na fase de grupos da Liga dos Campeões e se igualou à Roma com seis pontos. O saldo de gols ainda deixa o time merengue na segunda posição do grupo G, mas o Santiago Bernabéu já respirou mais tranquilo.

O cenário ainda não é ideal, e a vitória magra diante de um adversário modesto não impressiona, mas pelo menos houve reação após a derrota para o CSKA Moscou.

Os gols foram feitos por Benzema ainda no primeiro tempo, com toque de cabeça, e pelo brasileiro Marcelo, que superou o goleiro com uma cavadinha na etapa final; Hrosovsky descontou para a equipe visitante. O Real poderia ter buscado um placar mais largo, mas pecou ao individualizar jogadas com potencial coletivo.

No outro jogo do grupo G, realizado simultaneamente, a Roma venceu o CSKA por 3 a 0.

Os melhores: Toni Kroos e Marcelo

O dono do meio-campo e o jogador mais lúcido do Real Madrid. Enquanto o restante da equipe desperdiçava oportunidades por deixar de tocar a bola, o alemão Toni Kroos fez o que sempre se espera de seu futebol: distribuiu bons passes e ditou o ritmo dos mais afobados à sua frente.

Marcelo também merece elogios pelo que fez no ataque. Na internet, há quem diga que o lateral brasileiro foi mais atacante que defensor nesta terça-feira, já que trabalhou bem na primeira metade do campo e fez até gol.

Menção honrosa ao jovem Valverde, que iniciou a jogada, e a Bale, que fez o pivô e tocou de calcanhar para Marcelo. Muito consciente do que o lance exigia, o brasileiro deu uma cavadinha para encobrir o goleiro.

Lamentavelmente, Marcelo deixou o campo com dores nos minutos finais após uma entrada de Ekpai. Como Julen Lopetegui já havia feito a última alteração - Mariano Díaz no lugar de Benzema -, a saída do brasileiro obrigou o Real a terminar a partida com 10 atletas em campo.

O pior: a montanha-russa Lucas Vázquez

Lucas Vázquez foi o autor do cruzamento para o gol de Benzema, que abriu o placar, mas certamente não desempenhou bem o papel defensivo na lateral direita. O Real aproveitou para administrar a posse de bola após o gol, estratégia que quase custou caro com o espanhol naquele setor.

Aos 29 do primeiro tempo, por exemplo, Petrzela fez jogada nas costas do próprio Lucas Vázquez e acionou Limbersky, que chutou cruzado e viu a bola passar muito perto da meta de Navas. Na etapa final, Vázquez perdeu a chance que deu ao Plzen o contra-ataque que resultou no único gol visitante.

Faltou parceria

A equipe merengue teve muitas chances de marcar, mas a maioria foi desperdiçada por besteira. Aos 30 do primeiro tempo, por exemplo, Benzema recebeu na ponta esquerda, cortou bem o marcador e chutou em cima do goleiro. Bale estava mais livre na pequena área e, com razão, reclamou por não ter recebido o passe. O francês pediu desculpa.

Algo parecido aconteceu cinco minutos depois, quando o goleiro Hruska repôs a bola com um passe curto e acabou presenteando Isco. O espanhol poderia ter procurado Benzema à sua esquerda, mas tentou encobrir o arqueiro sozinho e errou o alvo por pouco. Faltava parceria ao time do Real.

Real se destaca pelos lados

Pressionado pela imprensa local, Julen Lopetegui parece ter optado por investir em jogadas pelos lados. A decisão deu ao Real poder de fogo maior que em lances disputados pelo meio. Ainda no primeiro tempo, aos 36, Kroos cobrou escanteio rasteiro até a área e viu Isco bater de primeira, exigindo boa defesa do goleiro.

Antes deste lance, aos 4, o mesmo Toni Kross levantou na área e encontrou a cabeça de Sergio Ramos, que tocou para a trave. Teria sido o primeiro gol meregue, mas, ao contrário de outras chances perdidas, esta foi apenas por falta de sorte.

FICHA TÉCNICA
REAL MADRID 2 X 1 VIKTORIA PLZEN

Data e hora: 23 de outubro de 2018, às 16h
Local: Santiago Bernabéu, em Madri (Espanha)
Árbitro: Orel Grinfeld (Israel)
Auxiliares: Dvir Shimon e Roy Hassan (ambos de Israel)
Cartões amarelos: Isco, Kroos, Sergio Ramos (Real Madrid); Limbersky (Viktoria Plzen)
Gols: Benzema, aos 11 do primeiro tempo, e Marcelo, aos 9 do segundo (Real Madrid); Hrosovsky, aos 33 do segundo tempo (Viktoria Plzen)

REAL MADRID: Navas; Lucas Vázquez, Sergio Ramos, Nacho e Marcelo; Casemiro, Modric e Kroos; Bale (Asensio), Benzema (Mariano Díaz) e Isco (Valverde)
Técnico: Julen Lopetegui

VIKTORIA PLZEN: Hruska; Reznik, Hejda, Hubnik e Limbersky; Prochazka (Horava), Hrosovsky, Havel (Ekpai), Cxermak e Petrzela (Reznicek); Krmencik
Técnico: Pavel Vrba

Esporte