PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2019

Grêmio aposta na história e usa Koff para 'guiar' elenco na Libertadores

F. Koff acompanha delegação do Grêmio no Chile e mira guiar passos na Libertadores - Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio FBPA
F. Koff acompanha delegação do Grêmio no Chile e mira guiar passos na Libertadores Imagem: Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio FBPA

Do UOL, em Porto Alegre

17/04/2013 06h00

Ameaçado de ser eliminado na fase de grupos da Libertadores, o Grêmio aposta na história para evitar um vexame. Fábio Koff, mesmo com 82 anos, se uniu a delegação que foi ao Chile para o jogo decisivo contra o Huachipato. A ideia é que a presença do presidente das maiores conquistas do clube sirva de motivação e guie o elenco para a classificação.

"A presença do presidente é muito importante. Ele está aqui, conversa com os jogadores, e isso mostra toda importância que temos dado para esta partida. Estou muito otimista com tudo que tenho visto. Tenho certeza que vamos nos classificar", disse o diretor executivo de futebol, Rui Costa, a Rádio Gaúcha.

Em viagens mais longas, o presidente Fábio Koff costuma delegar o comando do grupo para parceiros de direção. Já foi assim com os responsáveis pelo futebol, ex-presidentes ou vices. Mas pela relevância da partida da próxima quinta-feira, ele pessoalmente resolveu comparecer.

Koff significa mais do que somente o presidente do clube. No Grêmio, foi dele o comando nas maiores conquistas da história: a Libertadores e o Mundial de 1983 e a Libertadores de 1995. Responsável pelas glórias passadas, ele não quer ver o Tricolor eliminado prematuramente na competição prioritária do ano.

"O Grêmio está em um processo de formação. Fora do campo há jogadores se adaptando. Alguns ainda procuram apartamento, não há aquelas condições que ocorrem com tempo. O Grêmio está no caminho certo. Contra o Fluminense, tivemos o perfil da Libertadores", disse Koff na última semana.

Durante a viagem, a ideia é aproximar o mandatário dos jogadores. Já foi assim na passagem por São Paulo, e será até o momento da partida. A palavra vencedor, sob a ótica gremista, será fundamental na mobilização dos atletas visando o resultado que leve à classificação. A estratégia é 'colar' Koff no grupo para que o espírito vencedor tome conta.

E são duas alternativas para seguir na Libertadores. O Grêmio pode vencer ou ainda empatar com o Huachipato nesta quinta-feira, às 22h (horário de Brasília), no estádio CAP, em Talcahuano. Nesta quarta, o grupo faz o reconhecimento do palco do jogo. Na terça-feira, Vanderlei Luxemburgo optou por trabalhos com portões fechados.