PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2019

Corinthians e Boca Juniors tiveram "final fantasma" antes de existir a Libertadores

Bruno Thadeu

Do UOL, em São Paulo

22/06/2012 12h07

Corinthians e Boca Juniors disputarão sua primeira final de competição continental na história. Na verdade, era para ser a segunda decisão entre ambos. Isso porque em 1956 os dois times chegaram às finais da Copa do Atlântico (não existia Libertadores na época), mas os jogos foram cancelados, e o torneio simplesmente não teve campeão.

Factóides espalhados na internet apontam o Corinthians como o campeão do torneio de 1956. Diversos sites divulgam história de que o time paulista havia vencido o primeiro jogo das finais por 3 a 2, em julho de 56, na Bombonera, e teria ficado com o título, já que o Boca teria se recusado a fazer um terceiro jogo, que seria em São Paulo.

As duas equipes nunca fizeram a final da Copa do Atlântico, reforça o historiador e jornalista Celso Unzelte, que desenvolveu o “Almanaque do Timão”, uma das referências em estatísticas do clube.

“Corinthians e Boca Juniors se classificaram para a decisão, mas as finais acabaram não ocorrendo por falta de datas. Ficou no ar quem seria o campeão. Os jogos não aconteceram e não houve campeão”, comentou Unzelte.

Na história de jogos do Boca também não consta o registro da final, destacando apenas a semifinal contra o Lanus, em 56. Nas semifinais da Copa do Atlântico de 56, o Corinthians passou pelo São Paulo.

Outra história propagada pela internet dava conta de que a decisão da Copa do Atlântico tinha peso de uma Libertadores, então inexistente (começou em 1960). O jornalista e historiador Celso Unzelte ironiza.

“Comparar Copa do Atlântico com Libertadores é coisa de santista, que acha que o Robertão [torneio Roberto Gomes Pedrosa] é o mesmo que o Brasileirão. A Copa do Atlântico era um torneio amistoso e restritivo. Tanto não tinha caráter oficial que o Corinthians estava direcionado para o Campeonato Paulista de 56”.