PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2019

Hotel do Corinthians é alvo de rojões e bombas na madrugada em Santos e polícia é acionada

Funcionários do hotel onde o Corinthians se hospedou em Santos chamaram a polícia - Carlos Padeiro/UOL
Funcionários do hotel onde o Corinthians se hospedou em Santos chamaram a polícia Imagem: Carlos Padeiro/UOL

Carlos Padeiro

Do UOL, em Santos (SP)

13/06/2012 04h08

A madrugada nas proximidades do hotel onde o Corinthians está hospedado em Santos, para o primeiro duelo pela semifinal da Copa Libertadores, foi barulhenta. Por volta da 1h começaram os rojões e morteiros nas ruas ao redor do local onde a delegação do time da capital se concentrou, na avenida Ana Costa.

Os fogos de artifício ganharam força por volta das 2h, quando funcionários do hotel decidiram chamar a Polícia Militar.

Uma viatura ficou na porta do hotel por alguns minutos. Os dois policiais que estavam no carro, responsáveis pela segurança na região até as 7h, afirmaram que circulariam pelas ruas com o objetivo de inibir os responsáveis pelas bombas. Com a presença dos PMs, diminuíram os foguetórios, mas ocorreram explosões esporádicas.
 
A partir das 4h30, uma nova leva de rojões ecoou, o que fez com que a viatura da PM retornasse à porta do hotel, mas sem encontrar nenhum culpado. Como noticiou o UOL Esporte na tarde de terça-feira, a torcida do Santos planejava atacar a concentração corintiana com fogos de artifício para incomodar o sono dos jogadores.

Segundo um funcionário, uma bomba caiu no corredor ao lado do hotel e provavelmente foi atirada do prédio vizinho. Outros rojões explodiram na rua de trás. O mesmo ocorrera nas quartas de final da Libertadores, quando o Vélez Sarsfield, da Argentina, dormiu no mesmo hotel.

Na noite de terça, durante o treino de reconhecimento do gramado da Vila Belmiro, palco do confronto desta quarta, às 21h50, rojões foram atirados de fora para dentro do estádio, na arquibancada atrás do gol.

“Bombas não atrapalham. Tomara que não tenha de madrugada, mas se tiver a quarta-feira é longa, dá para descansar ao longo do dia”, comentou o lateral esquerdo Fábio Santos.
 

CHEGADA DO CORINTHIANS À VILA BELMIRO PARA TREINO ANTES DA SEMIFINAL