PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cristiano Ronaldo sai em defesa de zagueiro alvo de racismo na Itália

Cristiano Ronaldo saiu em defesa de Koulibaly (foto), alvo de racismo na quarta - Marco Bertorello / AFP
Cristiano Ronaldo saiu em defesa de Koulibaly (foto), alvo de racismo na quarta Imagem: Marco Bertorello / AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/12/2018 10h06

Um episódio lamentável marcou a vitória da Internazionale sobre o Napoli, em Milão, pela 18ª rodada do Campeonato Italiano. Torcedores se manifestaram de maneira racista contra o zagueiro Kalidou Koulibaly, expulso após ser importunado durante toda a partida. Os atletas se mobilizaram ainda no gramado, mas o defensor ganhou o importante respaldo nesta quinta-feira (27): Cristiano Ronaldo foi a público comentar sobre o assunto.

O craque português, que entrou em campo na última quarta para assegurar a invencibilidade da Juventus na competição, usou as redes sociais para sair em defesa do zagueiro senegalês. 

"No mundo e no futebol, sempre queremos educação e respeito. Não ao racismo e a qualquer ofensa e discriminação", escreveu Cristiano Ronaldo, legendando uma foto em que aparece ao lado do defensor do Napoli.

Koulibaly ouviu imitações de macaco e comunicou a arbitragem, que ignorou os protestos do jogador e prosseguiu com o duelo. O técnico do Napoli, Carlo Ancelotti, disse ter pedido a paralisação da partida em três oportunidades, mas também não teve sucesso nos questionamentos sobre o comportamento dos torcedores da Inter.

O zagueiro acabou expulso depois de cometer falta em Politano e bater palmas ironizando a arbitragem por mostrar o amarelo no lance.

Após ser vítima do comportamento racista, Koulibaly usou as redes sociais para pedir desculpas pelo cartão vermelho, mas sem minimizar a ação preconceituosa dos torcedores no Giuseppe Meazza.

"Sinto muito pela derrota e por ter deixado os meus irmãos em desvantagem numérica no campo. Mas tenho orgulho da cor da minha pele. Tenho orgulho de ser francês, senegalês, napolitano, homem", declarou o zagueiro, que foi defendido por Carlo Ancelotti após o jogo.

"Quando ele foi expulso, estava muito nervoso e agitado devido ao que ouviu das arquibancadas. Koulibaly Ouviu sons de macaco durante todo o jogo. São coisas que não são boas nem para o Napoli, nem para o futebol italiano", desabafou o experiente treinador italiano.

Roma declara apoio a Koulibaly

Em sua conta oficial no Twitter, a Roma também manifestou seu apoio a Kalidou Koulibaly:

"A Roma se coloca ao lado do jogador de futebol do Napoli, Kalidou Koulibaly, vítima de insultos racistas no jogo de quarta-feira. Não há lugar para o racismo, nem dentro, nem fora do mundo do futebol", escreveu o clube.

Esporte