PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Na Itália, jogadores protestam com marca vermelha contra violência à mulher

Jogadores do Napoli exibem marca vermelha no rosto em campanha da liga local - Stefano Rellandini/Reuters
Jogadores do Napoli exibem marca vermelha no rosto em campanha da liga local Imagem: Stefano Rellandini/Reuters

Do UOL, em São Paulo

22/04/2018 16h20

O futebol italiano está mobilizado para combater a violência contra a mulher. Por meio de uma campanha idealizada pela liga que organiza o Campeonato Italiano, Assocalciatore (associação de jogadores do futebol local) e a ONG WeWorld Onlus, foi lançada a marca "#UnRossoAllaViolencia", que levou diversos jogadores, treinadores, jornalistas e até árbitros na 34ª rodada do Campeonato Italiano a pintarem uma marca com tinta vermelha no rosto. No duelo entre Juventus e Napoli, os dois melhores times da temporada, os 22 titulares entraram com o símbolo da campanha.

De acordo com informações divulgadas pela organização da campanha, os números da violência contra a mulher estão em crescimento na Itália. Uma das estatísticas divulgadas é de que uma em cada três mulheres são vítimas de violência no país no decurso da vida, muitas vezes de um parceiro ou familiar. Nos últimos dias, a iniciativa de pintar uma faixa vermelha no rosto tem sido amplamente realizada por jogadores ao lado de suas esposas ou familiares nas redes sociais e também torcedores comuns.

Além da marca vermelha, em alguns jogos realizados neste sábado e domingo os jogadores entraram em campo com meninas que usavam a camiseta da campanha. A ideia é conscientização dos torcedores e comunidades locais em relação à gravidade do assunto, e a marca vermelha representa um cartão vermelho que está sendo dado à violência de gênero.

Esporte