PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Maurizio Sarri deixa Guardiola "no vácuo" após sofrer goleada por 6 a 0

Maurizio Sarri foi para os vestiários sem cumprimentar Pep Guardiola - Phil Noble/Reuters
Maurizio Sarri foi para os vestiários sem cumprimentar Pep Guardiola Imagem: Phil Noble/Reuters

Do UOL, em São Paulo

10/02/2019 16h27

A goleada por 6 a 0 do Manchester City sobre o Chelsea neste domingo (10) certamente não agradou Maurizio Sarri. Diante de um massacre pelo Campeonato Inglês, em que sua equipe foi atropelada no Etihad Stadium, o técnico da equipe de Londres ignorou Pep Guardiola e foi para os vestiários sem cumprimentar o companheiro de profissão.

Como é de costume em jogos europeus, o treinador espanhol prontamente dirigiu-se ao centro do campo após o apito final para cumprimentar o rival. Desta vez, no entanto, Guardiola acabou com o braço estendido, no vácuo.

Apesar do acontecido, os treinadores mantêm relação estável. Eles, inclusive, já trocaram elogios publicamente. No fim do ano passado, o italiano até admitiu "não saber como vencer as equipes de Guardiola" em tom de brincadeira.

Em entrevista coletiva, o espanhol minimizou o episódio. "Acabei de falar com o Zola (assistente técnico do Chelsea), Sarri não me viu. Eu tenho um ótimo relacionamento com ele, não tem problema", disse Guardiola.

"Eu sei o que ele pensa (de futebol), e esse futebol melhora o espetáculo. Eles tentaram jogá-lo, eles nos bateram no Stamford Bridge. As pessoas não entendem como é difícil fazer alguma coisa. As pessoas esperam que as coisas aconteçam imediatamente, mas precisa de tempo. Hoje fomos realmente muito bem e por isso vencemos", acrescentou.

O City impôs um ritmo forte e o Chelsea não conseguiu acompanhar, muito menos reagir. Com 24 minutos do primeiro tempo, a partida estava 4 a 0 para os mandantes e tinha resultado encaminhado. Com a vitória, a equipe de Manchester retomou a liderança do Campeonato Inglês.

Rafael Reis comenta vitória do City contra o Chelsea

UOL Esporte

Esporte