PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com golaço, Crystal Palace vence de virada Manchester City fora de casa

PAUL ELLIS/AFP
Imagem: PAUL ELLIS/AFP

Do UOL, em São Paulo

22/12/2018 14h53

Um gol incrível fruto de chutaço de fora da área ajudou o Crystal Palace a conseguir o improvável: uma vitória de virada sobre o Manchester City em pleno Etihad Stadium neste sábado (22). O placar de 3 a 2 foi construído por Schlupp, Townsend (o autor do golaço) e Milivojevic, de pênalti, depois que Gundogan abriu o placar para o City no primeiro tempo. De Bruyne diminuiu no final.

A chuva que caiu forte em Manchester tornou o ambiente ainda mais dramático para o City, que perdeu pela segunda vez no campeonato e agora para uma equipe que ocupava apenas a 15ª posição do Inglês, com três pontos acima da zona de rebaixamento. .

Mesmo as movimentações de Guardiola, que colocou em campo Aguero e De Bruyne na tentativa de reverter o vexame, não foram suficientes. Sané, Sterling e Gabriel Jesus (que havia marcado duas vezes na rodada passada) tiveram atuação discreta. A equipe se ressentiu da ausência do machucado Fernandinho. No final, dentro de uma operação abafa, De Bruyne conseguiu diminuir com um belo gol por cobertura.

A derrota do vice-líder do Inglês beneficiou o líder. Com a vitória sobre o Wolverhampton na sexta-feira, o Liverpool abriu quatro pontos sobre o City (48 a 44) e vai passar o Natal isolado na ponta após a derrota do time de Guardiola. Já o Palace ganhou uma posição com a vitória.

City mexe a bola para abrir o placar

Gundogan - CARL RECINE/Action Images via Reuters - CARL RECINE/Action Images via Reuters
Imagem: CARL RECINE/Action Images via Reuters

Para superar a defesa adversária, o City seguiu a cartilha de Guardiola e mexe a bola pelo campo até achar espaço. Após receber na ponta esquerda, Fabian Delphi percebeu a infiltração de Gundogan e cruzou com precisão para o alemão completar de cabeça. O gol pareceu que daria tranquilidade ao time da casa. Ledo engano...

Virada construída em três minutos e com golaço

O Palace não se intimidou com a adversidade no placar e contou com um desarranjo da defesa do City para empatar aos 33min do primeiro tempo. O atacante Jeff Schlupp evitou a marcação e chutou cruzado para empatar.

Townsend - OLI SCARFF/AFP - OLI SCARFF/AFP
Imagem: OLI SCARFF/AFP

Dois minutos depois, uma bola rebatida sobrou na intermediária para Andros Townsend, que tomou decisão tão óbvia quanto desafiadora. Um chute forte, com efeito, indefensável no ângulo de Ederson, candidato a gol da temporada e responsável pela impressionante virada dos visitantes.

De pênalti, o placar aumenta no segundo tempo

Se Pep Guardiola esperava emplacar uma pressão no segundo tempo com a entrada de "Kun" Aguero, tudo começou a ir por água abaixo (literalmente por causa da chuva inclemente) quando Walker derrubou Meyer na grande área. O pênalti convertido por Milivojevic transformou a vitória parcial do Palace em um improvável 3 a 1 fora de casa.

Sem Fernandinho, meio do City vira marasmo

Pep - CARL RECINE/Action Images via Reuters - CARL RECINE/Action Images via Reuters
Imagem: CARL RECINE/Action Images via Reuters

Se alguém ainda tinha dúvida da importância de Fernandinho para o time, este jogo deve ter deixado as coisas mais claras. Sem o brasileiro, o meio-campo do City perdeu em dinâmica, criatividade e profundidade de passes. Stones não conseguiu suprir sua ausência e o resultado foi uma atuação ruim dos homens de frente, sofrendo com a falta de abastecimento de trás.

De Bruyne marca por cobertura e City ensaia pressão

Quando o time de Guardiola tentava diminuir o placar, o belga De Bruyne marcou um belo gol ao chutar por cobertura e acertar a rede. Com 3 a 2, o time da casa tentou ensaiar uma pressão, mas a defesa dos visitantes conseguiu segurar o resultado. 

Esporte