PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Brasileiros marcam e M. City vence com melhor ataque da história do Inglês

Com 3 a 1 desta quarta-feira, Manchester City chegou a 105 gols na Premier League - Paul Ellis/AFP Photo
Com 3 a 1 desta quarta-feira, Manchester City chegou a 105 gols na Premier League Imagem: Paul Ellis/AFP Photo

Do UOL, em São Paulo

09/05/2018 17h52

O Manchester City recebeu o Brighton & Hove Albion nesta terça-feira pelo Campeonato Inglês 2017/2018 e venceu com tranquilidade: 3 a 1. Já campeão, o time de Pep Guardiola entrou em campo com a missão de fazer história. E conseguiu.

Graças aos três gols no jogo, o City chegou aos 105 na competição. Assim, tornou-se o time que mais vezes balançou as redes em uma temporada da Premier League – em2009/2010, o Chelsea havia marcado 103 gols.

Com o resultado, válido ainda pela 31ª rodada, o Manchester City chegou a 97 pontos em 37 jogos - maior pontuação da história do Inglês nos moldes atuais, superando os 95 do Chelsea na temporada 2004/2005. O Brighton permaneceu com 40, mas sem correr riscos de rebaixamento – a uma rodada do fim da competição, o time tem sete pontos a mais que o Swansea, atualmente o 18º colocado.

Na próxima rodada, o Manchester City visita o Southampton, enquanto o Brighton visita o Liverpool. As duas partidas acontecem no domingo (13).

Melhor em campo: Leroy Sané

O alemão nem precisou balançar as redes para ser o destaque ofensivo do Manchester City. De seus pés, saíram as jogadas para os três gols do time - Danilo e Bernardo Silva marcaram no primeiro tempo, Fernandinho marcou no segundo.

Pior em campo: Gaetan Bong

O lateral esquerdo do Brighton teve destaque negativo nos dois gols que o City marcou no primeiro tempo. Primeiro, ficou pedindo impedimento de Danilo no passe de Sané, embora ele mesmo desse condição legal para o brasileiro. Depois, marcou de forma atabalhoada Bernardo Silva no 2 a 1: deu muito espaço, não cercou e nem tentou o bote. Pareceu perdido em lances decisivos.

Danilo faz seu gol. Vai à Copa do Mundo?

Com a lesão de Daniel Alves na terça-feira, a seleção brasileira pode ter que abrir uma vaga na lateral direita para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. E Danilo mostrou que tem condições de concorrer a uma convocação.

Aos 16 min do primeiro tempo, coube justamente ao brasileiro abrir o placar. Após tabela no campo de defesa, Leroy Sané arrancou e tocou na intermediária para Danilo; o brasileiro apareceu pela direita, entrou na área à frente de marcação e bateu para fazer 1 a 0.

Danilo comemora gol - Paul Ellis/AFP Photo - Paul Ellis/AFP Photo
Alô, Tite! Lateral brasileiro abriu o placar para o Manchester City em casa
Imagem: Paul Ellis/AFP Photo

De quebra, no segundo tempo, ainda quase ajudou o time a marcar outros gols. Aos 9 min, o lateral cruzou na área para Fernadinho, que dominou e girou para bater - o goleiro Mathew Ryan defendeu. Depois, aos 43 min, acertou uma falta no travessão. Deixou uma boa impressão?

Brighton até reage, mas City faz história

Com o gol marcado por Danilo, o Brighton precisou se lançar ao ataque em busca de um gol. Logo aos 20 min da etapa inicial, Anthony Knockaert avançou pela direita e tocou na área para Davy Pröpper; o camisa 24 dividiu com o goleiro Claudio Bravo na direita e cruzou para José Leonardo Ulloa, que apareceu na pequena área para cabecear.

Só que o City não quis saber de surpresas. Aos 34 min, Bernardo Silva aproveitou a sobra do cruzamento de Leroy Sané pela esquerda e chutou no canto do goleiro Mathew Ryan. Foi o 104º gol do Manchester City no Campeonato Inglês 2017/2018, quebrando o recorde alcançado pelo Chelsea – na temporada 2009/2010, o time londrino havia feito 103 gols.

Bernardo Silva comemora - Andrew Yates/Reuters - Andrew Yates/Reuters
Bernardo Silva comemora com Leroy Sané o segundo gol do City
Imagem: Andrew Yates/Reuters

No segundo tempo, para evitar qualquer surpresa desagradável, o City fez mais um: após escanteio cobrado rasteiro pela esquerda aos 27 min, Sané recebeu e tocou para trás para Fernandinho, que bateu para o gol e anotou o terceiro.

Davi x Golias: Chris Hughton não é páreo para Pep Guardiola

De um lado, o Manchester City de Pep Guardiola, já campeão inglês e em busca de recordes. Do outro, o Brighton de Chris Hughton, que termina a temporada na segunda metade da classificação e com a missão cumprida de ter escapado do rebaixamento. Jogando em casa, os comandados de Guardiola não tiveram problemas para sublimar o rival - no início do segundo tempo, o City chegou a ter 76% de posse de bola. Susto mesmo, só no gol marcado por Ulloa.

Manchester City de roupa nova

O jogo desta quarta-feira serviu também para que o Manchester City apresentasse em ação o uniforme titular que utilizará na temporada 2018/2019. Conforme anunciado, o time contatará com detalhes escuros nas camisas azuis. Calções brancos e meias em azul-marinho completarão o fardamento.

Despedida especial para Yaya Touré

O jogo ainda foi o último o City diante de sua torcida na atual temporada. Por isso, Pep Guardiola decidiu fazer uma homenagem a Yaya Touré, que deixará o clube ao fim da temporada. Sem que tivesse feito qualquer jogo pelo City como titular no torneio, o marfinense foi escolhido o capitão para a partida.

"No jogo de hoje, daremos a ele o que ele merece, uma das mais belas despedidas que um jogador pode receber”, disse o técnico no programa do jogo, distribuído à torcida dentro do Etihad Stadium. “Durante todo o jogo, estaremos focados em vencer por Yaya. Vamos tentar fazer isso por ele, e tenho certeza de que os fãs vão gostar e mostrar a ele o amor e o respeito que ele merece", completou.

E Touré não ficou em campo apenas para ser homenageado. Aos 27 min do primeiro tempo, tocou para Gabriel Jesus, que acertou a rede pelo lado de fora. Na etapa final, aos 35 min, o marfinense recebeu de Sané e bateu, parando no goleiro Ryan. No fim, acabou substituído para que a torcida pudesse ovacioná-lo.

FICHA TÉCNICA
MANCHESTER CITY 3 X 1 BRIGHTON & HOVE ALBION

Local: Etihad Stadium, em Manchester (ING)
Data/Hora: 9 de maio de 2018 (quarta-feira), às 16h
Árbitro: Paul Tierney (ING)
Assistentes: Simon Beck (ING) e Andy Garratt (ING)
Gols: Danilo, aos 16 min do 1º T (MCI); José F. Ulloa, aos 20 min do 1º T (BRI); Bernardo Silva, aos 34 min do 1º T (MCI); Fernandinho, aos 27 min do 2º T (MCI)
Cartões amarelos: Shane Duffy (BRI)

MANCHESTER CITY: Claudio Bravo; Danilo, Vincent Kompany, Aymeric Laporte e Oleksandr Zinchenko (Benjamin Mendy); Yaya Touré (Lukas Nmecha), Fernandinho e Ilkay Gündogan; Bernardo Silva, Gabriel Jesus (Brahim Diaz) e Leroy Sané
Técnico: Pep Guardiola

BRIGHTON & HOVE ALBION: Mathew Ryan; Bruno Saltor, Shane Duffy, Lewis Dunk e Gaetan Bong; Dale Stephens, Davy Pröpper, Anthony Knockaert e José Izquierdo (Solly March); Pascal Gross (Beram Kayal); José Fernando Ulloa (Jurgen Locadia)
Técnico: Chris Hughton

Esporte