PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Gramado sintético faz Inter criar cartilha para jogar semifinal

Vitinho, autor de seis gols em 2016, pode ser vital para atuação do Inter no sintético - Ricardo Duarte/Divulgação SC Inter
Vitinho, autor de seis gols em 2016, pode ser vital para atuação do Inter no sintético Imagem: Ricardo Duarte/Divulgação SC Inter

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

22/04/2016 06h00

O treinamento no estádio Passo D’Areia foi muito útil ao Internacional. Com base na atividade, o Colorado criou uma espécie de cartilha para atuar contra o São José-POA, no próximo sábado. Quando a bola rolar para o jogo de volta da semifinal do Gauchão, a ordem é reduzir os riscos e maximizar as chances de gol.

Com o solo artificial, a bola fica mais rápida. Mais veloz. O controle exigido é diferente. A saída encontrada pelo Inter foi orientar os jogadores a não se expor com movimentos rotineiros no gramado natural.

“Não podemos errar muito no meio-campo. Se estivermos pressionados, vamos para a bola longa. E levar o jogo para o campo do adversário”, disse Vitinho. “É tudo questão de concentração, o quique da bola é diferente. Então é preciso muita atenção para finalizar, para passar. Qualquer erro pode dar contra-ataque”, completou.

O camisa 11, aliás, poderá ser uma arma importante. Autor de seis gols nesta temporada, ele se destaca no Internacional por forte arremate de média e longa distância. Com dimensões pequenas e especificações que favorecem chutes potentes, ele está encorajado a finalizar.

No treinamento, o Inter notou que o gramado sintético apresenta diferença em alguns pontos. A disparidade é reflexo de áreas onde o equipamento foi trocado e se encontra com folhas mais antigas. Já desgastadas.

São José-POA e Internacional se enfrentam no próximo sábado, a partir das 16h20 (Brasília). Quem vencer garante vaga na final. Em caso de novo empate sem gols, a vaga será decidida nos pênaltis. Qualquer placar igual com um ou mais gols garante o avanço do Colorado.

Futebol