PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Para pagar ex-mulher, dono do Mônaco vende quadro de Da Vinci por R$ 1,4 bi

O quadro "Salvator Mundi", de Leonardo da Vinci, é leiloado em Nova York - AP Photo/Julie Jacobson
O quadro "Salvator Mundi", de Leonardo da Vinci, é leiloado em Nova York Imagem: AP Photo/Julie Jacobson

Do UOL, em São Paulo

16/11/2017 16h02

Vendido por US$ 450 milhões (cerca de R$ 1,4 bilhão) em leilão realizado na última quarta-feira (15), em Nova York (EUA), o quadro "Salvator Mundi", obra de Leonardo Da Vinci, tinha como proprietário o magnata russo Dmitry Rybolovlev, dono do clube francês Monaco.

O valor pago pelo comprador, que não teve o nome revelado, transformou a pintura de Da Vinci na mais cara obra da história da arte. 

Rybolovlev decidiu vender o quadro e outros objetos de sua coleção pessoal para concluir o processo e divórcio com Elena Ryboloveva, com quem foi casado por 25 anos. Em 2014, o empresário foi condenado a pagar US$ 4,5 bilhões (R$ 14,7 bilhões na cotação do dia) à ex-mulher.

A perda de patrimônio de Rybolovlev impactou também nas contratações do Monaco, que precisou se desfazer de alguns jogadores e reduzir investimentos.

Esporte