PUBLICIDADE
Topo

Série B - 2019

Lúcio Flávio tem gol com o braço validado, mas Paraná perde para o ABC em casa

Do UOL, em São Paulo

30/10/2012 22h57

A polêmica voltou a aparecer no futebol nacional. Apenas três dias após Barcos anotar um tento com a mão para o Palmeiras e que foi anulado após muita discussão pela Série A, o experiente Lúcio Flávio utilizou o braço para fazer um gol. Este, porém, foi validado. Em seu jogo de número 200 pelo Paraná, o meia fez o tento na derrota para o ABC por 2 a 1, em plena Vila Capanema, pela Série B.

Diferentemente do jogo do Palmeiras e Internacional, quando o árbitro mudou sua decisão, o gol de Lúcio Flávio não foi invalidado. Apesar da pressão dos atletas do ABC, o juiz Paulo Godoy Bezerra não viu a irregularidade e confirmou o gol de Lúcio Flávio. Ao final da partida, o experiente meia confessou ter utilizado o braço. "Ela bateu, sim", disse o jogador ao PFC.

As duas equipes contabilizam 42 pontos cada um. No entanto, a equipe potiguar leva vantagem no critério do saldo de gols. A distância para a zona de rebaixament, porém, pode ser considerada até certo ponto confortável. O Guaratinguetá, primeiro da degola, soma 31 pontos.

O primeiro tempo foi sonolento. Muita marcação e raras oportunidades de gol. Para se ter ideia, a primeira grande chance ocorreu aos 15min, após arremate de Lúcio Flávio. O técnico Toninho Cecílio se mostrou impaciente com a dificuldade paranista para chegar ao gol do ABC.

Por outro lado, o time potiguar transformou o goleiro Luiz Carlos em um mero espectador na etapa inicial. “Nós estamos lentos. Precisamos ser mais rápidos para tentar furar essa marcação do ABC, que está bem fechado”, disse o volante paranista Ricardo Conceição.

Esperava-se uma mudança de postura das duas equipes. O Paraná se mostrava ansioso e tinha dificuldades na finalização. O ABC, por outro lado, até tentou adiantar sua marcação e chegou a dar alguns sustos nos donos da casa. Aos 34min, Rodrigo Silva bateu forte e acertou o ângulo paranista. 1 a 0.

O técnico Toninho Cecílio e, principalmente, a torcida não se conformavam com a fraca atuação do time paranaense. E pior: Aos 42min, o inspirado Rodrigo Silva acertou uma bela cabeçada e definiu a vitória. No final, Lúcio Flávio marcou um gol com o braço e que foi validado pelo árbitro. No entanto, não evitou o revés paranista.