Topo

Esporte


Jardine vê Nenê como liderança do São Paulo e evita falar sobre reforços

André Jardine lamentou o empate do São Paulo por 0 a 0 com o Sport, nesta segunda-feira - Marcello Zambrana/AGIF
André Jardine lamentou o empate do São Paulo por 0 a 0 com o Sport, nesta segunda-feira Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

26/11/2018 23h38

O São Paulo ficou no empate por 0 a 0 com o Sport, nesta segunda-feira (26), no Morumbi. A partida marcou a estreia de André Jardine como treinador do Tricolor confirmado para 2019. O time da casa ficou perto de abrir o placar com Nenê, que perdeu um pênalti. O meia, que deixou o campo vaiado e xingado, ganhou o apoio do técnico.

"O Nenê é uma liderança importante no nosso vestiário, encarou esse desafio de jogar no São Paulo como um dos maiores da sua carreira. É um cara extremamente dedicado nos treinamentos, foi decisivo no campeonato, acho que foi o primeiro pênalti que ele erra. Jamais ele se eximiu da responsabilidade, infelizmente, foi o dia de ele errar. Entendo que todo mundo está trabalhando para conquistar vitórias e dar alegrias para o torcedor, quero dar [ao Nenê e a todos os jogadores] a certeza de que sempre estaremos juntos", disse Jardine.

Apesar de ter sido efetivado no cargo para 2019, o treinador evitou falar sobre o planejamento para a próxima temporada. A ideia de Jardine é esperar o fim do Brasileirão para começar a discutir as contratações com mais afinco. O último jogo do Tricolor na temporada será no próximo domingo, em Chapecó, contra a Chapecoense.

"Estamos focados na final do campeonato, e vamos deixar o planejamento para 2019 em paralelo. Nosso principal foco é esse jogo", afirmou o treinador.

Siga o UOL Esporte no

Confira os principais trechos da entrevista de Jardine:

Análise da partida

Sobre o jogo, a gente sai bastante frustrado com o resultado. Tínhamos expectativa e condição de vencer. Analiso o primeiro tempo como mais truncado, em que tivemos ainda algumas alternativas para fazer o gol. Fizemos uma alteração tática no segundo tempo que destrancou um pouco o jogo e nos possibilitou ser mais ofensivos, mas pecamos no último passe, na finalização. Talvez, a ansiedade tenha atrapalhado, nessa falta de efetividade.

Ser chamado de estagiário

Não vou responder.

Nota da redação: o vice presidente do Sport, Laércio Guerra, chamou André Jardine de estagiário por causa da sua postura durante uma discussão na partida.

Falta de fair play

Importante o fair play no futebol. Sempre defendi nas minhas equipes respeito ao colega, ao companheiro, ao adversário, ainda mais no São Paulo, onde sempre se primou tudo isso. No lance, acredito que a coisa estava se repetindo com frequência e é importante a arbitragem analisar para não se tornar uma catimba. E a minha interpretação e a de todo estádio é de que o Sport estava fazendo uso da nossa elegância de botar a bola para fora. Talvez, tenha sido infeliz por ter tido mesmo um pisão na mão [do jogador do Sport], porque o juiz avisou isso. 

Mais sobre o Nenê

Posso dar o relato que ele está bastante chateado no vestiário. Ele sabe como era importante o gol naquele momento, mas é um jogador experiente, sabe que são as coisas que acontecem, principalmente com os mais experientes, como é um momento difícil. Espero que se recupere rápido, porque temos mais um jogo importante agora.

Esporte