PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Grêmio vê 'golpe de Muay Thai' e reclama falta em gol do Flamengo

Do UOL, em Porto Alegre

22/11/2018 01h00

O vestiário do Grêmio não ficou só centrado no futuro de Renato Gaúcho. Depois da derrota para o Flamengo, o clube gaúcho fez coro ao reclamar na voz de jogadores e dirigentes o lance que abriu o placar do duelo disputado no Maracanã. Para os gremistas, houve falta de Uribe em Bruno Cortez. A diretoria chegou a chamar de 'golpe de Muay thai'.

Uribe marcou aos dois minutos da etapa final, após escanteio e rebote na área. O centroavante encaixou voleio para vencer Paulo Victor. Cortez estava no lance e tentou afastar de cabeça.

"Todo mundo sabe que não falo de arbitragem, continuo elogiando. Mas viram o primeiro gol, né? É inacreditável, né? Não estou tirando os méritos do Flamengo, mas estava 0 a 0 ali", disse Renato Gaúcho.

Pouco depois, a diretoria do Grêmio também criticou a decisão do árbitro Braulio da Silva Machado, que validou o lance.

"Olhei o lance e foi um golpe de Muay Thai no Cortez. Ele levou o apito na boca e parou, não apitou. Fazer o que, né? A banca paga e recebe", comentou Deco Nascimento, diretor de futebol do Grêmio.

Logo após o gol, os jogadores do Grêmio correram em direção ao árbitro e também rumo ao auxiliar da linha de fundo. Usaram a indecisão inicial de Braulio Machado para argumentar.

"Aquele lance geralmente é falta. Depois vou rever o lance, ainda não vi, mas na hora a gente viu que o Cortez foi com a cabeça e o rapaz chutou a bola com perigo. Normalmente é falta… E a própria reação do juiz. A gente foi reclamar e ele não estava convicto do que iria fazer. Isso fez a gente continuar em cima dele, mas ele deu o gol mesmo", contou Marcelo Oliveira.

Siga o UOL Esporte no

Esporte