PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Léo Santos defende Jair no Corinthians: "Não é ele que entra em campo"

Léo Santos em ação pelo Corinthians: zagueiro de 19 anos virou titular no 2º semestre - Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Léo Santos em ação pelo Corinthians: zagueiro de 19 anos virou titular no 2º semestre Imagem: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

06/11/2018 16h00

O zagueiro Léo Santos afirmou na tarde desta terça-feira que o técnico Jair Ventura não é o maior responsável pela má fase do Corinthians no Brasileirão. Para o jogador de 19 anos, o elenco alvinegro é o culpado pela campanha instável. 

"Conversamos entre nós e não colocamos a culpa no treinador, porque ele está aqui para nos ajudar, para passar instruções. A gente também precisa ajudar,  temos de fazer acontecer. Não é ele que entra em campo para jogar", disse o defensor corintiano.

O Corinthians de Jair Ventura ocupa a 12ª posição no Campeonato Brasileiro, com 39 pontos, cinco a mais que o Vitória, o primeiro time da zona de rebaixamento. O treinador soma 13 jogos no comando da equipe alvinegra e acumula seis derrotas, com aproveitamento de apenas 33%.

De acordo com Léo, o comandante alvinegro o ajudou no processo de recuperação após um erro decisivo na final da Copa do Brasil. No lance, o jogador tentou dominar a bola, mas cedeu o contra-ataque para o Cruzeiro, que abriu o placar na vitória por 2 a 1 em Itaquera.

"O Jair tem me dado bastante confiança, conversa bastante comigo. Foi fundamental após a Copa do Brasil, tive um erro, fiquei chateado e ele me ajudou bastante, me deu confiança para eu seguir jogando do jeito que eu jogo", completou Léo.

O zagueiro, que virou titular do time no segundo semestre, disse que não irá mudar a maneira de jogar por causa do erro na decisão - o Corinthians havia perdido o jogo de ida por 1 a 0 e precisava vencer por dois gols de diferença em casa.

"Foi uma experiência ruim no momento, era uma coisa que erqueria muito, ser campeão da Copa do Brasil com 19 anos. Mas foi bom para aprender. Quando jogo, sempre estou confiante. Isso me atrapalhou e acabei perdendo a bola. A gente aprende com os erros, vou tomar mais cuidado. A autoconfiança pode me atrapalhar como aconteceu naquele lance", ressaltou.

O atleta, apesar disso, afirmou que não vai mudar o estilo de jogo. "Essa questão de jogar mais simples sempre me orientaram, mas é uma coisa minha. Não vou mudar a maneira de jogar, a maneira que me trouxe até aqui. Não vou forçar para não me expor, mas não vou mudar a maneira de atuar", afirmou o jogador, que não falou sobre o erro no dia da decisão da Copa do Brasil.

Léo ainda ressaltou a importância da sequência de jogo na sua formação como atleta profissional. "Claro que vou aprender muito e adquirir a experiência, mas só vou aprender jogando, não adianta jogar dois jogos em 2018, dois em 2019. Tenho que ter sequência para ficar experiente e pegar essa malandragem", destacou.

Esporte