PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Inter vira sobre o Atlético-PR com pênalti nos acréscimos e é vice-líder

Siga o UOL Esporte no

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

04/11/2018 20h54

O Internacional saiu atrás, sofreu, empatou e até os acréscimos tinha igualdade no placar. Até que um pênalti sobre Rossi e convertido por D'Alessandro deu a vitória para o time gaúcho por 2 a 1 sobre o Atlético-PR, neste domingo (04), no Beira-Rio, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Rodrigo Moledo fez o outro gol vermelho e Camacho para o Rubro-Negro.

O gol da vitória do Inter saiu em lance polêmico nos minutos finais. O Atlético-PR reclamou muito da jogada em que a arbitragem marcou pênalti de Marcio Azevedo em Rossi. 

Com o resultado, o Colorado virou vice-líder do Brasileiro com 61 pontos, cinco a menos que o líder Palmeiras. Já o Atlético-PR, que usou reservas por priorizar a Sul-Americana, para com 43 em nono.

Na 33ª rodada do Brasileirão, o Internacional enfrenta o Ceará, domingo, às 17h (de Brasília), em Forteleza. Antes, no sábado às 19h (de Brasília), encara o Cruzeiro na Arena da Baixada.

Foi bem: Rodrigo Moledo vira atacante e marca

O Internacional pedia no segundo tempo, tinha zagueiros como atacantes, e foi exatamente um deles que decidiu. Rodrigo Moledo colocou na rede após cruzamento, com a categoria de um homem de frente. E no fim, D'Alessandro virou. 

Foi mal: Patrick falha em gol do Atlético-PR

O jogo não foi fácil em momento algum, mas se tornou ainda mais complicado quando Patrick tentou sair jogando aos dribles e perdeu a bola para Camacho. O atleticano bateu, a bola desviou em parou nas redes de Marcelo Lomba, gol dos visitantes graças a erro do meio-campista vermelho. 

Experiente, D'Alessandro resolve no fim

D'Alessandro usou toda sua experiência para resolver o jogo no fim. Um pênalti sobre Rossi após cruzamento de Wellington Silva, de boa participação no jogo, foi batido com força pelo gringo, que não sofreu a pressão dos minutos finais e colocou nas redes, dando a vitória ao time gaúcho. 

Atlético-PR adianta defesa e congestiona meio-campo

O Atlético-PR mostrou em seu time reserva, o comportamento dos titulares. A linha defensiva adiantada movimentou-se em função da bola e encurtou o campo para frente, empurrando adiante a linha de meio e os atacantes. Ou seja, tirou a profundidade do Inter, que não conseguiu trocar passes para criar jogadas pelo centro. Marcou forte, mas não postado em frente a seu goleiro, como ocorre com muitas equipes visitantes. E sim de forma adiantada, tirando as principais armas do Colorado. Poucas vezes com a bola, o time paranaense apostou em jogadas individuais de Bergson e Rossetto e na velocidade de Ronny.

Sem espaço no centro, Inter procura bola longa

Com o espaço utilizado para criar congestionado pelos movimentos defensivos do Atlético-PR, o Internacional não teve outra alternativa que não tentar a bola longa. No entanto, sem jogadores com característica de infiltração em velocidade, os lançamentos procuraram normalmente Iago ou até Nico López, mas na imensa maioria das vezes sem sucesso. O primeiro tempo mostrou-se difícil com oportunidades raras e nascidas em momentos de vitória individual.

Odair tira centroavante e ouve vaias

Aos 16 minutos do segundo tempo, a primeira substituição feita por Odair Hellmann arrancou vaias da torcida. Percebendo que Leandro Damião não conseguia dar profundidade ao time, o treinador sacou o centroavante para apostar na velocidade de Wellington Silva. E a reação foi negativa. Vaias dos aficionados e aparentemente irritado o centroavante sequer saiu pela linha lateral, mas pelo fundo de campo. Com o time atrás no placar, Odair tratou de empilhar atacantes com Rossi e Pottker. 

Tiago Nunes tem titulares no banco e usa

Com reservas em campo, quando precisou usar o banco, Tiago Nunes acrescentou qualidade. Raphael Veiga, Marcelo Cirino, todos agregaram ao time visitante na etapa final. Por reclamação, no fim do jogo, o treinador acabou expulso. 

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Data
: 04/11/2018 (Domingo)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Rodrigo D'Alonso Ferreira
Auxiliares: Helton Nunes e Alex dos Santos
Renda: R$ 625.080,00
Público: 33.007 (total)
Cartões amarelos:  Victor Cuesta (INT), Iago (INT); Felipe Alves (CAP), Thiago Heleno (CAP), Márcio Azevedo (CAP); 
Gols: Camacho, do Atlético-PR, aos 19 minutos do segundo tempo; Rodrigo Moledo, do Inter, aos 37 minutos do segundo tempo; D'Alessandro, do Inter, aos 48 minutos do segundo tempo; 

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Gabriel Dias (Rossi), Patrick, Juan Alano (William Pottker), D'Alessandro e Nico López; Leandro Damião (Wellington Silva).
Técnico: Odair Hellmann

ATLÉTICO-PR
Felipe Alves; Diego, Wanderson, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Camacho (Léo Pereira), Bruno Guimarães, Marcinho (Marcelo Cirino) e Matheus Rosseto (Raphael Veiga); Rony e Bergson.
Técnico: Tiago Nunes

Esporte