PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Felipão aprova empate com Fla e fala em "juntar os cacos" por Libertadores

Do UOL, em São Paulo

27/10/2018 22h02

O sentimento do Palmeiras é de felicidade pelo empate com o Flamengo fora de casa, no jogo disputado neste sábado (27), no Maracanã, com mais de 60 mil pessoas presentes. Felipão destacou a manutenção da vantagem na liderança em quatro pontos após o 1 a 1 e que isso dá ânimo para a Libertadores.

O Alviverde perdeu por 2 a 0 na partida de ida, na Argentina, e precisa de um placar igual a seu favor para levar a decisão por uma vaga na final na Libertadores.

“O título (do Brasileirão) provavelmente será definido nas últimas três rodadas. Depende também de como as coisas continuarem na Libertadores. O foco era no jogo de hoje. Libertadores é a partir de amanhã chegando em casa. Aí é ver, juntar os cacos e tentar reverter com apoio do nosso torcedor, e mais uma entrega da nossa equipe. O que tínhamos para hoje era isso e ficamos felizes com o resultado. O Flamengo nesse tempo fez uns quatro ou cinco jogos a menos do que nós. É uma equipe altamente qualificada. Hoje temos de valorizar esse ponto que conseguimos, porque acho que poderemos levar essa condição para daqui três ou quatro rodadas, quando será definido o Brasileiro”, analisou o treinador em coletiva de imprensa.

O comandante disse que, além do rodízio, ele tem trabalhado psicologicamente com os atletas para manter o foco com tantas decisões pela frente.

“A gente tem treinado, taticamente, o que dá para fazer, no quadro negro, mas lá é fácil. É só riscar para lá e eu faço 1 a 0. Não é uma coisa tão produtiva, mas monta-se a equipe com a ideia. E é isso que a gente tem feito. Já digo para vocês. Santos é sábado. Nós temos quarta-feira. E temos a ideia de passarmos. Não sei como, mas o Boca é uma grande equipe. Vamos sair hoje com dever cumprido e vamos pensar na recuperação para quarta-feira”, completou.

Felipão ainda projetou o uso de garotos da base até o término da competição, especialmente em jogos mais tranquilos no futuro.

“À medida que eu precisar dos meninos, vou usando. Eu gosto muito e acho que vai ser um excelente jogador: é até estranho, mas ele é um jogador de Vila, que é o Papagaio. Ele não está nem aí se vai jogar ou não. Estilo Serginho Chulapa, sabe? Eu gosto muito. Tem o menino que é lateral esquerdo, que joga mais à frente às vezes, que é o Luan. Eu vou trazer o Yan, que é um menino muito bom. Tudo com 17, 18 anos. Mas não dá para jogar no Maracanã com esses meninos. O trabalho que o Alexandre e a base estão fazendo é muito bom. Mas isso requer um tempo. Então esses meninos vão receber oportunidades”, finalizou.

Esporte