PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Situação inédita com Felipão põe Palmeiras em dilema para pegar o Flamengo

Luan pode ser opção para Felipão improvisar na direita contra o Flamengo - Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Luan pode ser opção para Felipão improvisar na direita contra o Flamengo Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

26/10/2018 04h00

A derrota por 2 a 0 para o Boca Juniors nessa quarta-feira (24) colocou o Palmeiras de Felipão em um dilema. Poupar contra o Flamengo e pensar só na difícil virada na Libertadores ou ir com força máxima no Brasileiro e tentar ampliar a vantagem na liderança?

A dúvida vem logo após a primeira derrota do time de Scolari por dois gols de diferença. São 21 jogos, com 15 vitórias, três empates e três derrotas. As outras duas tinham sido para Cruzeiro e Cerro Porteño, ambas por 1 a 0.

A hipótese de escalar apenas atletas do que em teoria é o time B perde força por conta da lista de desfalques. Lucas Lima, Mayke, Bruno Henrique e Deyverson estão suspensos. Assim sendo, Felipão precisaria improvisar ou usar garotos da base para não usar titulares como Borja e Felipe Melo, por exemplo.

Para piorar a situação, o comandante tem dúvidas do que conseguirá fazer com a sua lateral direita. Além da já citada suspensão de Mayke, o comandante não pode escalar Marcos Rocha, que se recupera de lesão muscular, e tem dúvida com Jean, que deixou o último jogo com dores na coxa.

Se nenhum deles estiver disponível, Felipão poderia recorrer a Matheus, lateral do time sub-20, ou improvisar na função com algum zagueiro, como Luan, por exemplo.

Sabendo do desgaste, o time nem voltou para São Paulo depois do jogo contra o Boca. A delegação foi direto para o Rio de Janeiro, onde treina nesta sexta-feira e joga no sábado.

Se vencer o Flamengo, o Palmeiras abre sete pontos de vantagem para o rival direto e, pelo menos, mantém folga de cinco pontos caso o Internacional derrote o Vasco. Se os gaúchos perderem, a diferença para eles vai para oito.

A "gordura" seria suficiente para o Alviverde encarar os dois próximos jogos contra Santos e Atlético-MG, considerados os mais difíceis pela comissão técnica. Depois, o time paulista enfrenta times que lutam na parte de baixo da tabela: Fluminense, Paraná, América-MG, Vasco e Vitória.

Esporte