PUBLICIDADE
Topo

Esporte

São Paulo começa a analisar possibilidades para o elenco de 2019

O executivo de futebol do São Paulo, Raí, deve observar o mercado da bola nos próximos meses - Marcello Zambrana/AGIF
O executivo de futebol do São Paulo, Raí, deve observar o mercado da bola nos próximos meses Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

22/10/2018 04h00

O São Paulo ainda não está ativo no mercado da bola em busca de reforços. Afinal, o foco do departamento de futebol é a reta final do Campeonato Brasileiro e as janelas de transferência estão fechadas. No entanto, os dirigentes já começam a analisar algumas possibilidades para montar o elenco de 2019.

Primeiro, a diretoria quer definir a situação do técnico Diego Aguirre, que tem contrato com o São Paulo só até o fim deste ano. Apesar da recente instabilidade da equipe no Campeonato Brasileiro, o uruguaio ainda tem crédito no clube. No entanto, o assunto só deve ser discutido após o término do nacional. Em caso de o time conseguir a classificação para a Copa Libertadores, é provável que a renovação seja assinada.

A ideia do Tricolor é de não fazer uma reformulação tão grande. De uma maneira geral, o departamento de futebol procurou ampliar o vínculo de boa parte dos atletas e está satisfeito com a grande maioria do elenco. No entanto, ficou claro que o São Paulo precisa se reforçar em alguns setores - até mesmo pela saída de atletas.

Além da transferência de Militão para o Porto, fechada em julho, o clube rompeu o contrato com Régis, por causa de problemas pessoais do jogador. Assim, mesmo com a chegada de Bruno Peres, a lateral direita ficou desguarnecida.

Com a lesão de Everton, de um estiramento no músculo posterior da coxa esquerda, sofrido no clássico com o Palmeiras (no dia 6), Aguirre tem tido dificuldade para encontrar um substituto. Outro setor que parece carente é na armação. Nenê é opção mais utilizada, mas durante a temporada o time perdeu Lucas Fernandes, por empréstimo para o Portimonense, de Portugal.

Outra posição bastante discutida é o gol. Sidão foi alvo de críticas da torcida durante boa parte do ano e que perdeu lugar no time nos últimos jogos para Jean. Por isso, não está descartado o clube observar atentamente os goleiros no mercado.

Esporte