PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Odair segue reclamação sobre arbitragem: "Precisamos fazer alguma coisa"

Siga o UOL Esporte no

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

22/10/2018 23h41

Odair Hellmann concordou com as reclamações do vice de futebol do Inter, Roberto Melo, sobre arbitragem. Após o 2 a 2 contra o Santos nesta segunda-feira (22), o comandante de campo pediu ajuda para os árbitros.

Depois de pontuar sobre o lance em que, sob a ótica do Inter, o árbitro esperou influência externa para confirmar ou não o gol de Leandro Damião, no segundo tempo, o treinador questionou os frequentes erros no campeonato.

"E aí, tem alguma coisa errada ou não tem? Precisamos fazer alguma coisa ou não? Precisamos ou não de respostas? Eu tenho que dar resposta pro meu torcedor, temos que sentar e analisar ou não temos? Como profissionais maduros do futebol brasileiro. Precisamos fazer alguma coisa, ficar só falando não adianta. A arbitragem do futebol brasileiro precisa de ajuda. Ou a gente ajuda, ou nós vamos continuar todo final de semana, ao menos quatro equipes sendo prejudicadas. É um dia para cá, outro para lá, e tirando mérito do jogo. Eu gostaria de vir aqui e falar do grande jogo que foi Santos e Inter. Mas não dá para vir aqui e não pontuar, não dá porque é difícil demais. Com todo respeito e equilíbrio", disse.

Odair lembrou que após os jogos do fim de semana, Flamengo, Palmeiras, Ceará, todos reclamaram de atitudes dos árbitros dos jogos.

"A profissionalização pode ser um passo, mas é longo prazo. Não é de hoje para amanhã que vai ter resultado. O VAR pode ser a curto prazo. Talvez não vá acabar com 100% dos erros, mas 80% ou 85%, 90%, ajuda. Para todos nós. Para imprensa, torcedor, nós. Para depois de um jogo como Inter e Santos, falemos de futebol. Ou que se o Santos ganhasse o jogo por 3 a 2, eu viesse responder sobre futebol. Ou como nós quando tivemos situações, isso. Mas é sempre arbitragem. Então, qual a decisão que as pessoas que tomam conta do futebol podem ter a curto prazo? É o VAR. Então... A profissionalização é médio e longo prazo. São essas coisas que precisamos fazer o mais rápido possível", completou.

Antes da coletiva, Odair Hellmann respirou fundo, controlou-se no que iria falar, e apenas depois de alguns segundos reunindo forças é que se manifestou.

"O silêncio foi para ter educação, não falar palavrão, tenho que ter postura de técnico do Inter. Tenho que ter discernimento das coisas. É respirar para ter a consciência bem tranquila nas respostas, falar a verdade, com tranquilidade, e foi isso que consegui parar, para dar as respostas para o torcedor através de vocês. Foi para... É tão difícil disputar lá na frente e acontece este tipo de coisa. É uma respiração de respira e vamos em frente", finalizou.

O Inter soma agora 57 pontos na classificação, é terceiro colocado e na próxima rodada encara o Vasco no Rio de Janeiro.

Esporte