PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lisca se revolta após derrota do Ceará: "Teve interferência externa"

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

21/10/2018 18h59

O técnico do Ceará, Lisca, criticou a arbitragem após derrota por 2 a 1 contra o Palmeiras, neste domingo (21), no Pacaembu. O treinador afirmou que “teve interferência externa” em pênalti marcado para o time paulista no primeiro tempo.

Aos 13 minutos, Willian desviou de cabeça após cruzamento, e a bola bateu no braço de Edinho. Os jogadores palmeirenses pediram pênalti, mas o árbitro Andre Luiz de Freitas Castro não marcou. Depois, o juiz voltou atrás e assinalou a penalidade, o que gerou revolta dos visitantes.

"O bandeira apontou escanteio. O árbitro não marcou. Eu estava do lado do 4º árbitro. Olhando pro bandeira. Como é que ele [árbitro] marcou o pênalti 45 segundos depois? Teve interferência externa da televisão hoje aqui”, disse Lisca, que foi expulso no final da primeira etapa e saIu de campo fazendo gesto de roubo.

O treinador também lembrou do segundo jogo da decisão da Copa do Brasil, entre Cruzeiro e Corinthians, que ficou marcado por polêmicas envolvendo o árbitro de vídeo (VAR).

“Foi lamentável o que nós vimos hoje. Nem sei porque estou dando entrevista. Deveria ser eles (arbitragem) aqui hoje. Eles que são as grandes estrelas, igual na final da Copa do Brasil (entre Corinthians e Cruzeiro). Foi ridículo aquilo. Hoje, em todo jogo de futebol, a principal estrela é o árbitro. Tinha VAR (árbitro de vídeo) aqui hoje? Eu acho que tinha. Como é que, um minuto depois, eles voltaram atrás? O Ceará estava bem no jogo, melhor e produzindo bem”, afirmou.

Esporte